Como Registrar Um Dominio Na Internet

Descubra como registrar um dominio na internet

A sua empresa tem nome e morada, correto? Número de telefone? Fax? Endereço de email? Mas não tem um domínio?! Vamos já tratar disso!

como registar domínio

Tal como outro contacto, o domínio da sua empresa é um requisito fundamental nos dias que correm. Tão fundamental quanto a criação de uma presença online através de um site na Internet. Mas a escolha de um domínio obedece a alguma metodologia que deve ser observada para que o processo decorra corretamente e consiga obter o nome de domínio mais adequado às necessidades do seu negócio.

Antes de mais… O que é um domínio?

É o endereço que o utilizador vê no browser quando chega ao seu site.

Exemplos de domínios: www.oseusite.com e www.oseusite.pt

Resumidamente… como posso registar um domínio?

Tem de avançar com dois passos básicos para ter o seu domínio registado.

  1. Reservar e registar o domínio que pretende. Depois de escolher o domínio que deseja, é preciso ver se ele está disponível, isto porque os domínios mais concorridos estão normalmente indisponíveis.
  2. Depois de registar o domínio, tem de escolher o alojamento onde serão guardados os ficheiros do seu site. O domínio que comprou será redirecionado para a empresa que lhe fornece o alojamento. Atenção que a maior parte das empresas de alojamento também permitem registar domínios.

Como proteger a minha privacidade?

Quando compra um domínio tem a opção de proteger a sua privacidade. Isso significa que o seu nome e contactos não serão publicados numa base de dados pública, logo evita ataques por spam e análises da concorrência. É uma opção bastante útil e o preço não costuma ser elevado.

Outra possibilidade de manter a privacidade é o Domain Forwarding ou redireccionamento de domínios para o seu domínio principal. Se escolher várias extensões do mesmo domínio, poderá reencaminhá-las todas para o domínio principal, onde estará alojado o seu site. O Domain Forwarding é um serviço que também costuma ser fornecido com um custo anual não muito elevado.

O nome de domínio deve incluir as palavras-chave do meu negócio?

Sim, se quer alcançar melhores resultados nos motores de busca é importante que o nome do domínio inclua as palavras-chave da sua empresa. Não se esqueça que a maior parte dos visitantes do seu site chega a si através de uma pesquisa num motor de busca, feita por uma ou mais palavras-chave relativas à sua área de atuação. Ou seja, se vende material escolar, por exemplo, é natural que os potenciais clientes cheguem até si através de palavras como “cadernos”, “caneta”, “lápis”. Se vende equipamento informático, os potenciais clientes vão parar ao seu site através de pesquisas com “computador”, “comprar portátil”, e por ai fora.

As palavras-chave são sempre importantes?

Não, se tem um pequeno negócio local, por exemplo, e quer apenas criar um site para atrair visitantes dessa zona, o tráfego dos motores de busca não é muito importante. Se é o caso, basta registar o domínio com o nome da sua empresa e promovê-lo junto dos habitantes da sua localidade. Se tem uma barbearia, por exemplo, e deseja ter um site online, pode perfeitamente descuidar-se nas palavras-chave porque o seu público está concentrado na localidade onde oferece os seus serviços (que nem estão à venda online).

Como escolher o nome ideal?

  • Escolha um nome simples composto apenas por uma palavra. Se precisar de juntar palavras não utilize traços (-) porque causam dificuldades de redação: faz-tudo.pt é mais complicado que faztudo.pt.
  • Se conseguir, não junte duas letras iguais: pintaamarelo.com ou computadoressoares.com.
  • Evite utilizar nomes em inglês ou qualquer nome que tenha escrita e memorização difícil. Em suma, não utilize palavras que possam causar dúvidas em termos de escrita.
  • Evite utilizar palavras que tenham as letras ç ou ã pois apesar de já ser possível registar domínios com acentuação existem ainda algumas dificuldades técnicas para implementar domínios com este tipo de caracteres. Se registar com acentos, registe o domínio sem acentos também.
  • Pense bem antes de registar um nome, pois após o registo não é possível alterar.
  • Se o nome que pretende já se encontrar registado, escolha outro ou tente registar com outra terminação: .net, .org, .info, .biz, etc.
  • Faça a aquisição do seu domínio numa empresa de confiança, com provas dadas no mercado.
  • Não registe um nome muito longo e com muitas palavras. O máximo de caracteres para um domínio é de 63 (o que já é um exagero). Quanto mais longo for o nome, mais difícil é de fixar. Se tiver mesmo de escolher um domínio longo, opte por usar um hífen para separar as palavras, porque senão torna-se demasiado complicado para o utilizador fixar. Por exemplo: www.o-melhor-bitoque-com-ovo-a-cavalo-da-zona-oeste.com. No entanto, para quê um nome tão comprido? Quanto menos caracteres o domínio tiver melhor, pois o Google só lê uma parte da URL e quando implementar o seu site, provavelmente terá que criar paginas que irão gerar URLs a partir do seu domínio e é muito importante que o Google – e outros motores de busca – consiga ler essa URL toda.
  • Compre várias extensões do mesmo domínio para se proteger de futuros concorrentes. Se tiver possibilidade, compre as extensões mais comuns (.com, .info, .org, .pt). Isto porque se começar a ter sucesso, certamente aparecerão concorrentes a registarem as outras extensões do seu domínio. Antecipe-se.
  • Se for para utilização profissional, procure registrar um domínio .pt ou .com, são mais credíveis.
  • Não registre domínios com nomes de marcas registradas. Parece óbvio mas convém sempre relembrar.
  • Certifique-se que a empresa que escolheu para registrar o domínio do seu site, irá registrá-lo em seu nome. Além disso, confirme se tem acesso total ao painel de administração do domínio de modo a poder modificar os dados do mesmo.

Como registar um domínio em Portugal?

1. Opte por um domínio nacional ou internacional

Para que a escolha seja mais fácil, apontamos as vantagens de cada um deles:

  • Vantagens de registo em domínio de topo internacional
  • Não exige tanta burocracia.
  • O registo é quase imediato.
  • O registo pode ser feito online.
  • Pode dar maior capacidade de internacionalização a um site.
  • O registo inicial é mais barato.

Vantagens de registo em domínio de topo nacional

  • É mais imediato que uma empresa ou marca nacional seja procurada neste domínio.
  • Pode ter o endereço de email com o mesmo domínio em .pt.
  • Ajuda a localizar a empresa geograficamente a nível internacional.
  • A renovação de registo é mais barata

O aconselhável, embora mais caro, é registar a sua empresa nos vários domínios de topo nacionais e internacionais, evitando assim que alguém ocupe esse domínio e possa ser confundido com a sua empresa ou marca e que os possíveis visitantes acabem por ir parar à concorrência. Se conseguir registar o endereço em vários domínios, é tecnicamente mais fácil redirecionar o tráfego para a mesma página sem perder os visitantes.

2. Escolha o nome adequado e registe a marca

Adote um nome curto, relacionado com a atividade da empresa como indicámos em cima. É verdade que os melhores nomes já estão ocupados mas ainda assim deve apostar num nome o mais aproximado possível daquilo que a sua empresa é. Ainda assim não é necessário desesperar com o assunto porque o sucesso ou insucesso da presença da sua empresa online vai ser ditado por muitos outros elementos além do nome, como a capacidade de divulgação, design, forma como é apresentado aos clientes, qualidade do serviço, etc.

Depois de escolher o nome, registe-o tendo em conta que o processo é diferente consoante o caso…

A. Registo de marca – É realizado no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). Para o fazer terá de entregar um formulário próprio com o pedido de registo, aguardar cerca de dois meses durante o período de publicação no Boletim da Propriedade Industrial e uma fase de avaliação de processo que se pode prolongar durante 16 meses. No final deve ser feito um despacho, comunicado por escrito, ao requerente, atribuindo ou não o registo da marca.

B. Registo de empresa – Este registo passa por diversas fases que podem ser realizadas nas diferentes entidades ou por através de um processo simplificado no Centro de Formalidades de Emresas (CFE). Primeiro é necessário pedir ao Registo Nacional de Pessoas Colectivas (RNPC) o certificado de admissibilidade de firma ou denominação de pessoa coletiva, seguindo-se uma escritura pública, a declaração de Início de Atividade pela Direcção Geral dos Impostos e a requisição do Registo Comercial, publicação no Diário da República e inscrição definitiva no RNPC. Consoante a situação, para o registo de um domínio em .pt é necessário apresentar o pedido de registo de marca, ou uma cópia do cartão de identificação de pessoa colectiva que pode ser substituída pela cópia da publicação no Diário da República.

3. Processo de registo

3.1 Como registar um domínio em .pt?

Existem em Portugal 8 novos subdomínios classificadores, administrados pela Fundação para a Computação Nacional (FCCN) que ajudam a organizar a presença na Internet por tipos de empresas:

  • .gov.pt
  • .int.pt
  • .net.pt
  • .publ.pt
  • .org.pt
  • .nome.pt
  • .edu.pt
  • .com.pt

Apesar de serem 8 subdomínios, o domínio que mais adesão tem é o .pt! Recomendamos que registe o seu nome de domínio em .pt.

Regras para registar um domínio em .pt:

Condições técnicas

Deve ser instalado e configurado um servidor primário de nomes, e pelo menos um servidor secundário.

Condições administrativas

Nos casos dos registos em .org.pt; .edu.pt; .net.pt; .int.pt; .publ.pt; .gov.pt e .nome.pt é exigida apresentação de documentos que comprovem a conformidade com o domínio classificador pedido (por exemplo, para o .edu.pt é necessário ser um estabelecimento de ensino).

Faça o pagamento

O registo de domínio exige um pagamento inicial ou de submissão que é essencial para fazer o registo já que a DNS.pt pede o comprovativo de pagamento.

Pode ainda efetuar o registo e respetivo pagamento junto dum agente de registo como a Hosting Portugal.

3.2 Como registar um domínio internacional?

Existem várias entidades certificadas pelo ICANN para poderem fazer registos nos domínios de topo .com, .org e .net, além dos .info e .biz. Na página da InterNIC pode ver a lista de empresas que podem prestar este serviço, tendo em atenção que os preços de registo diferem entre eles, vão dos 20 aos 40 dólares.

As regras mais liberais nos registos de domínios de topo permitem evitar burocracias, pelo que muitas empresas oferecem o registo em poucos passos: escolhe o domínio, verifica se não está já registado (se estiver é oferecida uma série de nomes semelhantes que estão livres) e paga. Tem de dar alguns dados de contacto e informação técnica, e o nome escolhido tem de estar dentro dos caracteres válidos, até 67, sendo considerados inválidos o conjunto.
 
4. Procure o apoio do ISP

Todos os processos de registo nacionais podem ser tratados diretamente com a DNS.pt, e os internacionais nos sites das empresas autorizadas, mas se recorrer a um fornecedor de serviços de alojamento, ou ISP, para alojar o site, pode delegar esse trabalho a essa empresa. O registo de domínio e alojamento das páginas fazem parte dos pacotes dos vários ISPs, embora com pequenas diferenças entre eles.

Pode efetuar o registo e respetivo pagamento junto dum agente de registo como a Hosting Portugal.

5. Acompanhe os passos de registo e formalização burocrática
Opte ou não por entregar o registo a um fornecedor de serviço de Internet, o melhor é manter-se a par do processo, contactando regulamente os serviços de apoio para se certificar do andamento do pedido.

No fim, verifique também a fatura para que não existam erros de cobrança de serviços não fornecidos.

E… já está!

Print Friendly

About The Author

Sofia Santos

Licenciada, pós-graduada e mestre em Comunicação, exerce atualmente a atividade de Técnica de Marketing na PC.Clinic. Adora as estratégias online para difusão de marcas, produtos e serviços de empresas mas gosta mais ainda de as usar para ir ao encontro dos desejos e necessidades dos consumidores mais exigentes. Pelo meio não consegue largar a produção de conteúdos de qualquer género e em qualquer tipo de suporte. Para ela escrever é dançar com as letras. É brilhar, rodopiar, suar, cansar, aprender, rir e sonhar. Ir e voltar sem sair do lugar.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *