Como dominar um teste psicotécnico antes que ele o domine a si

Saiba como dominar os testes psicotécnicos

Se o João foi ao supermercado comprar 13 garrafas de água mas só pode carregar 3 ao mesmo tempo, qual é o minimo de viagens que precisa de fazer da loja até casa? Você fica inquieto na presença de gente estranha? Com frequencia? Sempre? Raramente…

O irmão da Ana tem um irmão a mais que irmãs. Quantos irmãos a mais que irmãs tem a Ana? Quais são os primeiros 8 elementos da sucessão de Fibonnacci? Identifique o antónimo correspondente à palavra eloquência. Que nome se dá à articulação ou união móbil de um osso ao outro? O que vê na figura…

Os testes psicotécnicos são uma ferramenta de seleção utilizada em todo o mundo em processos de recrutamento de candidatos para um trabalho, geralmente antes de ser realizada uma entrevista. Servem também para ser utilizados em contexto escolar, no ensino obrigatório, para facilitar a escolha das áreas de estudo e ajudar o aluno a perceber qual o melhor caminho a seguir no final do ensino secundário, seja curso superior, técnico ou outra formação mais adequada ao seu perfil.

testes psicotécnicos

Genericamente, os testes psicotécnicos servem para avaliar as atitudes, aptidões e habilidades que o entrevistado pode aplicar na hora de desenvolver um trabalho e assim perceber se a pessoa em causa se adapta ao cargo em questão. São testes cujos resultados não se medem somente pelo número de respostas certas versus erradas. Aqui os erros não costumam servir como métrica. O objetivo é avaliar a capacidade de reação e de improvisação do candidato, logo não existe uma forma para se preparar para um teste psicotécnico, nem treinando com provas que pode encontrar disponíveis na Internet porque é um tiro para o ar. Existem inúmeras provas, cada vez mais complexas, portanto… como saber qual lhe vai calhar? Tudo depende do exercício que o futuro empregador vai entender que é o mais adequado para propor ao candidato para poder medir e avaliar os aspetos que considera importantes no desempenho da função em causa.

Porque é que os testes psicotécnicos são importantes num processo de seleção?

Antes mesmo de participar de uma entrevista de emprego, pode ser chamado para realizar um teste psicotécnico. Porquê? Porque estas avaliações servem precisamente para fazer uma triagem e colocar de um lado as pessoas cujos testes indicaram que têm perfil para função em causa e do outro aquelas cujos testes indicaram que não se encaixam. Não se trata de avaliar a inteligência ou os conhecimentos numa determinada área de um candidato (na maioria das vezes) mas sim de avaliar um perfil ou personalidade e averiguar se condiz com as características de carácter essenciais ao cargo.

Como são os testes psicotécnicos?

São testes normalmente escritos, cronometrados, onde só existe uma resposta correta. Cada teste mede uma só característica, no entanto, o facto de ter um tempo limite, permite perceber como é que o candidato reage em situações de stress, qual a sua rapidez de raciocínio, o tipo de gestão do tempo, etc.

Como se preparar para realizar um teste psicotécnico?

  • Deve manter-se calmo antes e durante o teste
  • Deve ler ou escutar com muita atenção as instruções que são dadas previamente.
  • Deve pedir esclarecimentos sobre algum ponto que não tenha ficado claro para si.
  • Deve levar em linha de conta que a maioria destes testes têm um tempo limite inferior àquele que na realidade é necessário para a sua execução e por isso provavelmente não vai conseguir acabar o teste.
  • Não deve preocupar-se em responder a todas as perguntas mas sim em responder acertadamente.
  • Mesmo com um limite de tempo, deve refletir um pouco nas respostas dadas de forma a cometer o mínimo de erros possível.

Que vantagens podem ter os testes psicotécnicos?

  • São padronizados e iguais para todos.
  • Determinam as capacidades dos candidatos.
  • Determinam pontos fracos dos candidatos.
  • Podem prever uma possível evolução de carreira.

Que desvantagens podem ter os testes psicotécnicos?

  • Provocam ansiedade e tensão no candidato.
  • São um fator eliminatório no processo de recrutamento.
  • São rígidos.
  • Os resultados podem variar muito em função de inúmeros fatores como, por exemplo, ter dormido mal, não estar totalmente bem de saúde, estar com algum problema pessoal, etc.

Que tipos de testes psicotécnicos existem?

  • Cálculo numérico
  • Aptidão e compreensão verbal
  • Raciocínio
  • Atenção e perceção
  • Resistência à fadiga

Quais as formas que os testes psicotécnicos podem assumir?

1. OraisEscritosRealização

Testes em que o candidato é posto à prova, no desempenho de uma atividade prática, por exemplo através de:

  • execução de um trabalho
  • tradução de um texto
  • elaboração de um desenho
  • destreza manual
  • simulação de chamada telefónica
  • simulação de vendas
  • improviso de uma outra situação…

Quais os objetivos dos testes psicotécnicos?

1. Testes de personalidade

Servem para analisar diversos traços determinados pelo carácter (adquiridos) e pelo temperamento (inatos) e revelam a personalidade do candidato de uma forma global: interesses, equilíbrio emocional, frustrações, ansiedade, agressividade, motivação, etc.

Como responder a testes de personalidade?

  • Não se preocupe com a quantidade de perguntas porque, normalmente, este tipo de testes não são cronometrados.
  • Tente ser coerente nas respostas. Seja sempre sincero e, em caso de dúvida sobre o que dizer, responda num nível intermédio mas mantenha essa postura do início ao fim do teste.
  • Valorize os aspetos positivos.
  • No caso de lhe serem apresentadas imagens para dizer o seu significado, evite ser excêntrico e centrar-se somente numa parte da imagem. E preferível dar uma resposta global.
  •  

2. Testes de inteligência geral

Servem para avaliar genericamente o nível de inteligência do candidato. Estes testes são conhecidos por “testes dos dominós” porque as figuras que apresentam são semelhantes às peças do dominó.
 
Como responder a testes de inteligência geral?

  • Coordena rapidez com a eficácia.
  • Se bloquear numa questão, passe imediatamente para a seguinte.
  • No final, se tiver tempo, tente responder ás questões que ficaram sem resposta e/ou reveja as respostas dadas.
  • Não responda “à sorte” pois as respostas erradas por vezes descontam nas corretas.

 
3. Testes de inteligência prática

Servem para avaliar as competências práticas dos candidatos, tais como destreza manual, distinção de sons (graves e agudos), capacidade de reação, rapidez, etc.
 
Como responder a testes de inteligência prática?

Tente abstrair-te e concentre-se somente no teste.
Mantenha-se calmo porque se estiver calmo o seu desempenho será mais positivo.
 
4. Testes de memória

Servem para testar a capacidade de memorização do candidato.
Existem dois tipos de teste de memória: memória visual e memória de palavras. Em ambos os testes são apresentadas figuras ou palavras a memorizar durante um determinado período de tempo, findo o qual terá de as transcrever ou descrever, com algum pormenor.
 
Como responder a testes de memória?

  • Foque-se primeiro nas imagens/palavras que lhe são familiares.
  • Tente estabelecer relações entre as palavras/imagens.
  • Crie uma imagem visual daquilo que lhe é apresentado, de modo a poder localizar os conteúdos facilmente e recordar se há algum em falta (mesmo que não saiba qual).

 
5. Testes de aptidão

Servem para avaliar a sua aptidão para várias áreas: numérica, verbal, abstrata, programação e análise, análise de diagrama, administrativa, etc.
 
Como responder a testes de aptidão?

  • Concilie rapidez com eficácia.
  • Tente entrar no raciocínio da prova.
  • Não dê demasiada atenção ao tempo mas não perca demasiado tempo nas questões que não sabe.

 
6. Testes de resistência à monotonia

Servem para avaliar a sua capacidade de atenção, concentração, resistência à monotonia e situações de stress. Normalmente estes tipos de testes são compostos por figuras.
 

  • Como responder a testes de resistência à monotonia?
  • Comece por responder de uma forma genérica, deste modo o cansaço é mais reduzido e no final terá tempo para especificar.
  • Se responder num só sentido (por exemplo na horizontal) é mais fácil ser rápido e eficaz.
  •  

Preparado? Boa sorte!

Sobre Sofia Santos
Sofia Santos
Para ela escrever é dançar, rodopiar, suar, cansar, brilhar, aprender, rir e sonhar. Ir e voltar sem sair do lugar!

Licenciada, pós-graduada e mestre em Comunicação.

Certificada em Content Marketing e Inbound Marketing pela HubSpot Academy.

Lançou o projeto Conteúdo & Manteúdo - de produção profissional de conteúdos para web – com a missão de melhorar o posicionamento da informação dos negócios nos motores de pesquisa, atrair um público-alvo específico, aumentar o número de acessos e partilhas, fidelizar leitores, ampliar a visibilidade e autoridade das empresas e, claro, conquistar clientes e torná-los clientes fiéis!

No fundo o seu objetivo é redigir artigos que possam interessar e oferecer soluções para os problemas dos clientes… dos seus clientes!

27 comentários em “Como dominar um teste psicotécnico antes que ele o domine a si

  1. Estou me preparando para um teste psicológico de emprego, de certeza, essas dicas irão me ajudar bastante na hora do teste. Obrigado.

  2. Vou efetuar testes psicotécnicos para assistente operacional na área da educação, têm alguns exemplos que me possam fornecer?
    Desde já considero de grande importância as dicas aqui referidas.

    Obrigada

  3. Olá!
    Na verdade são factos que preocupam tanto a sociedade. Muita gente vai fazendo estes tipos de testes mas acaba por reprovar por uma coisa que ela bem sabe, tudo por falta de calma, concentração, etc…
    Mas com essas dicas creio que muita gente vai sair dessa…

    obrigado!

  4. Boa tarde, vou realizar os ditos testes psicotécnicos, para a área de assistente operacional na área de educação e estou um pouco nervosa. Gostaria de lhe pedir se possível alguns exemplos práticos.
    Obrigada pelas suas dicas, vão ser preciosas certamente.

Deixe um Comentário