Preparado Para O Jantar De Natal Da Empresa?

Com a crise mais que instalada, as empresas estão a viver tempos de dificuldade mas a festa de Natal lá do escritório já está marcada. Essa não pode faltar! Porque nem em época de apertar os cordões à bolsa se poupa no espírito natalício e no reforço moral para incentivar e premiar os trabalhadores. Contudo, o jantar de Natal anual tem as suas peculiaridades. Comporte-se à altura.

Em tempos de dificuldade até pode parecer impróprio gastar dinheiro numa festa de Natal, particularmente se durante o ano houve um decréscimo de vendas, despedimentos e salários congelados. Mas não é desaconselhável que se promova este tipo de evento porque o fator recompensa é crucial numa instituição. É importante levantar a moral dos colaboradores. O jantar de Natal pode ser usado como uma forma de reforçar os esforços da empresa num ano difícil. Além disso, é uma excelente maneira de reconhecer e recompensar a contribuição das pessoas. Inclusive, as festas de Natal podem proporcionar grandes retornos para os empregadores porque costumam aumentar a capacidade de entrega dos funcionários, independentemente dos incentivos financeiros.

Mas para isso não basta pensar que um jantar de Natal é sinónimo de dar de comer e beber aos funcionários da empresa, é necessário delinear o objetivo da festa tal como se pensa no objetivo do negócio. E o objetivo da festa passa pela oportunidade de partilhar experiências quer pessoais quer profissionais. Isso envolve os colaboradores uns com os outros a curto, médio e longo prazo. Assim, algumas empresas usam o jantar de Natal para entregar prémios diversos, outras optam por ações de team building e outras ainda pela descontração total. Mas a maioria aproveita para apresentar o discurso corporativo anual à equipa. E faz muito bem!

jantar natal

Como fazer o discurso no jantar de Natal

Se quer terminar o ano de forma positiva e entende que o jantar de Natal da empresa é o momento adequado para se dirigir aos seus colaboradores com algumas palavras de incentivo, siga as nossa dicas!

1. Quando começar a discursar?

O momento adequado para iniciar o seu discurso é no começo da festa, quando todos chegaram mas ainda se encontram pelos aperitivos. É a altura indicada porque a animação ainda não está no auge e as pessoas estão dispostas a ouvi-lo com mais atenção. Em muitas empresas, o discurso no jantar de Natal é sempre aguardado pelos colaboradores, que o entendem como o sinal para informar que a farra começou oficialmente.

2. O que escrever no discurso?

Não escreva nada. Este tipo de comunicação deve ser natural e espontânea. Isso não quer dizer que não perca algum tempo a pensar no que deve dizer aos colaboradores da sua empresa, mas se passar para o papel e se se apresentar com uma ou duas folhas A4 na mão, vai transformar um momento de descontração numa reunião formal. Não mace as pessoas, até porque este evento não serve para prolongar o horário de trabalho, correto?

3. O que dizer no discurso?

Comece por agradecer a presença de todos. Faça-o com total sinceridade num tom positivo e animado. Não se esqueça que as pessoas presentes tiveram de alterar a logística pessoal e familiar para estar consigo e com os colegas de trabalho, fora do horário de expediente.

Após os agradecimentos, pode começar por enumerar os objetivos atingidos no ano que está a terminar, salientando as metas alcançadas e as dificuldades que se interpuseram pelo caminho. Ponha em destaque valores como dedicação, trabalho árduo, amizade, solidariedade, respeito e boa vontade. Ressalve que o próximo ano será melhor e mais produtivo, com novos objetivos a atingir. Se entender, enumere também os objetivos do ano que vem.

No final, pode agradecer novamente a presença de todos e destacar que “tudo o que alcançaram durante o ano não teria sido possível sem o contributo de cada um dos colaboradores que constituem a empresa”. Esta frase é típica, nada tem de original, mas como é muito valorizada porque faz as pessoas sentirem que fazem parte da estrutura empresarial, deve ser usada. Até à exaustão!

No final do discurso, pode ainda convidar os presentes a continuarem a divertir-se no jantar de Natal e, obviamente, desejar boas festas e um próspero ano novo.

4. O que não deve dizer no dizer no discurso

Não deve dizer nada de negativo, triste ou avassalador. Afinal estamos no Natal! E, caso tenha algum colaborador que se tenha destacado durante o ano, felicite-o em privado. Durante o discurso, deve fazer os colaboradores sentirem que foram no seu todo, um contributo importante e nunca deve realçar apenas alguns nomes. Se não puder evitar destacar o trabalho de um par de elementos devido a um determinado problema que ultrapassaram, deve mencionar todo o departamento.

No final, o importante é que o evento tenha sido agradável para todos os intervenientes. E para o dinamizar nem é preciso gastar um horror de dinheiro, pois há sempre locais relativamente acessíveis com opções de menu de grupos baratas. Para que funcione e seja divertido, não é imperativo organizar o jantar num local luxuoso, basta um espaço simpático com boa comida, alguma bebida, música e um sítio para dançar. O que interessa é que se divirtam e consigam evitar alguns comportamentos desagradáveis…

Comportamentos que deve evitar no jantar de Natal da sua empresa

Já está a preparar-se para a festa de Natal da sua empresa? Entusiasmado com a aproximação daquele momento do ano em que vai estar reunido com todos os colegas de trabalho e também com a administração? Ansioso por ver se o chefe é capaz de dar um pé de dança? Esperançoso de que a Amélia da logística apareça?

A festa de Natal da empresa é, em muitos casos, o único momento no ano em que todos os colaboradores se reúnem fora do escritório para se divertirem. Porém, independentemente do tempo a que já está na empresa, é importante divertir-se e conviver sem abandonar a postura profissional. Evite comportamentos inapropriados que só o podem prejudicar, inclusive comprometendo a sua carreira.

1. Faltar ao jantar de Natal da empresa

A menos que tenha sofrido um acidente e esteja nos cuidados intensivos do Hospital, não há motivo que justifique a sua falta de comparência ao jantar de Natal da sua empresa. A falta de interesse em participar nestes eventos é mal vista pelas chefias e pelos colegas de trabalho, e isso pode acabar por limitar a sua carreira profissional.

2. Atrasar-se no jantar de Natal da empresa

De igual modo, a menos que tenha sido atropelado por um camião, não há desculpa que justifique o seu atraso no jantar de Natal. Um atraso de cinco ou dez minutos porque demorou algum tempo a encontrar lugar para estacionar o automóvel é compreensível, mas chegar quando os seus colegas já estão sentados à mesa a jantar nem por isso! Esta é uma festa do trabalho, não uma ida à discoteca onde os atrasos até são bem vistos. De resto, também não chega tarde ao escritório, pois não?

3. Falar mal do jantar de Natal da empresa

Mesmo que não tenha grande vontade de participar no jantar de Natal, não fale mal dele. Estes eventos, ainda que possam ser aborrecidos para algumas pessoas, são fundamentais na dinâmica da empresa.
Pense no jantar como uma ida ao supermercado numa sexta-feira à noite. Não lhe apetecia comprar o leite, o arroz e o papel higiénico, mas tem de ser. E se mesmo assim não resultar pense no jantar como uma alternativa bem melhor do que uma ida ao dentista, por exemplo. E anime-se!

4. Levar vestuário impróprio

Atenção que lá porque vai jantar fora com os colegas de trabalho não significa que se deva vestir como de costume para jantar com o seu grupo de amigos. Pode haver casos em que o vestuário seja igualmente correto em jantares com grupos de amigos e grupos de colegas, mas o normal é que tenha tendência a abandonar na sua vida pessoal o seu estilo habitual no trabalho.

Ora, no jantar de Natal da empresa deve mante-lo, embora ligeiramente mais casual. Isto aplica-se também ao cabelo, maquilhagem, perfume e acessórios.

Tenha também em conta o local onde o jantar de Natal se vai realizar de forma a adequar o seu vestuário ao espaço e hora do dia em questão: almoço, cocktail, jantar buffet, jantar sentado, etc. Se aparecer de fato e gravata num evento que pedia vestuário casual, vai sentir-se mal junto dos outros colegas de sweatshirt e calça de ganga. Do mesmo modo, se o evento é cerimonioso e aparece de tshirt e ténis, vai sentir-se desconfortável perto dos colegas de fato e pode, inclusive, ser motivo de gozo no escritório nos próximos dias.

Se é o seu primeiro jantar numa empresa, não se iniba de perguntar aos seus colegas mais velhos qual é o dress code.

5. Exagerar nas bebidas alcoólicas

Uma das maiores tentações do jantar de Natal da empresa (ou em outra festa qualquer) é o álcool. É verdade que vai para se divertir mas não deixa de ser um evento da empresa, onde estão colegas de trabalho e administradores. Saboreie um pouco de vinho mas não exagere no álcool. Se estiver demasiado ébrio pode acabar por dizer ou fazer algo comprometedor, de que se pode arrepender.

Se tem tendência para abusar no álcool sempre que o chamam para uma jantarada, o ideal é ver a festa da empresa como uma extensão do seu dia de trabalho e contenha-se. Se usar o álcool para se divertir e confessar os seus ressentimentos contra colegas ou chefes, é capaz de não voltar a estar presente em mais nenhum jantar de Natal.

6. Só falar de trabalho

É natural que no jantar de Natal da empresa se fale de trabalho, afinal de contas trata-se de um evento de caráter profissional, no entanto, como este é um momento de convívio deve evitar ficar o tempo todo a falar nisso.

7. Não utilizar a festa de Natal para se queixar ao chefe

Na festa de Natal o seu chefe vai estar mais descontraído, animado e disponível mas nem por isso interessado em o ouvir a fazer queixinhas ou pedidos de aumento.

Por outro lado, se for um colega a queixar-se a si, mude o assunto para algo mais leve, imediatamente. Se alguém os estiver a ouvir, pode-se iniciar um rumor.

8. Não interagir exclusivamente com o seu grupo

Em todos as equipas de trabalho há grupos mais chegados do que outros, inclusive dentro desses grupos há pessoas que se tornam amigas. No entanto, tenha o bom senso de não se restringir a esse grupo com o qual melhor se identifica no jantar de Natal da empresa. Conviva com toda a gente! Não é complicado, basta munir-se do seu espírito natalício e dispensar alguns minutos de conversa informal a todos, e quem sabe não consegue aproveitar para conhecer melhor colegas novos, colegas mais tímidos ou colegas a que por uma razão ou outra nunca deu atenção?

Se o assunto lhe falhar com algumas pessoas, recorra a temas de trabalho de maneira positive e elogiosa. Acentue as conquistas do ano e os episódios divertidos e não receie conversar com os seus colegas e com a administração sobre assuntos diferentes: futebol, cinema, hobbies, família… Mas quando se dirigir aos seus superiores não perca a compostura adotando uma forma absolutamente informal. Dirija-se-lhes no tom que usa habitualmente.

9. Levar um convidado

Nada de aparecer no jantar de Natal da empresa com a namorada, o marido, o filho ou um amigo. A não ser que no convite para o jantar a presença da família seja anunciada, é uma falta de respeito chegar acompanhado de alguém que não foi convidado, particularmente em eventos financiados pela empresa.

10. Desaparecer a meio da festa

Se por algum motivo (um familiar foi atropelado por um camião e está no hospital) tiver de sair a meio da festa de Natal, informe o seu superior direto. Mas evite faze-lo a todo o custo, mesmo que esteja a bocejar descontroladamente.

11. Ser o último a sair da festa

Nada de prolongar a sua presença na festa até ao limite. Ninguém gosta de ver um empregado a pedir que saia, por favor, que tem de fechar o restaurante.

Retire-se ao mesmo tempo que a maioria dos seus colegas e não o faça sem se despedir do seu anfitrião e agradecer o convite. Se sentir desejo de prolongar a noite, junte um grupo de colegas e vá até um bar próximo.

E divirta-se, conviva, converse, dê um pé de dança, umas boas gargalhadas, passou-bens e beijinhos a toda a gente e… aproveite que hoje a comida e bebida são de graça!

Print Friendly

About The Author

Sofia Santos

Licenciada, pós-graduada e mestre em Comunicação, exerce atualmente a atividade de Técnica de Marketing na PC.Clinic. Adora as estratégias online para difusão de marcas, produtos e serviços de empresas mas gosta mais ainda de as usar para ir ao encontro dos desejos e necessidades dos consumidores mais exigentes. Pelo meio não consegue largar a produção de conteúdos de qualquer género e em qualquer tipo de suporte. Para ela escrever é dançar com as letras. É brilhar, rodopiar, suar, cansar, aprender, rir e sonhar. Ir e voltar sem sair do lugar.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *