Como Esquecer O Trabalho Durante As Férias

Trabalhar nas férias?

Entra de férias mas não consegue tirar o trabalho da cabeça? Leva o portátil para a piscina? Responde a uns emails através do smartphone na praia, entre dois mergulhos? Usa o tablet para consultar documentos profissionais enquanto saboreia um gelado? Atende os telefonemas dos seus colegas logo pela manhã? Hum… é capaz de estar na hora de tirar férias das férias, não?

Por mais que goste do seu emprego, chega uma altura em que deseja ardentemente a chegada das férias, não é verdade? E depois o que acontece? Vai de férias e surge logo na viagem para o Algarve um telefonema de trabalho que o faz desejar (mais ardentemente ainda) estar no escritório em frente ao incompetente que acabou de fazer a empresa perder um cliente. Vá, tantas responsabilidades relativas à profissão precisam de férias. Tente relaxar, divertir-se e desligar-se do trabalho, sim?

trabalhar nas férias

Por que trabalha durante o período de férias?

Para começar, segundo especialistas na matéria trabalhar um pouco durante as férias é normal. Um pouco. Leu bem? Mais do que isso é excessivo. Mas, apesar de ser comum continuar a responder a emails ou atender chamadas pelo telefone da empresa, também é verdade que, sem dar por isso, perdeu metade do dia a trabalhar enquanto se podia estar a divertir. Um aborrecimento.

Há vários motivos para ter ou querer trabalhar durante as férias. Um deles prende-se com o facto de não se conseguir desligar do trabalho por questões de competitividade. Outro prende-se com a dificuldade de delegar as suas tarefas a outrem e outro à crença de que é indispensável (mentira!). Mas há outros motivos, por exemplo, o fator novas tecnologias: com o portátil, o smartphone e o tablet com acesso à Internet em qualquer lado e a qualquer hora do dia quase que trabalhar durante as férias é uma ideia sedutora. Se é! A somar à lista, o medo do desemprego, de ser substituído, despedido.

Basicamente, os profissionais que não se desligam do trabalho durante as férias podem ser divididos em dois grupos: os que usam o trabalho como fuga e os viciados em trabalho ou workaholics. Em ambos os casos, há um forte desequilíbrio emocional que exige uma decisão urgente: férias, férias, férias, de preferência num local bem afastado do trabalho e com muita, mas mesmo muita diversão.

Por outro lado, muitas vezes é a própria cultura da empresa (e a tecnologia) que não permite que o trabalhador fique totalmente afastado. Afinal, hoje em dia, qualquer empresa dá aos seus colaboradores um telefone com acesso à Internet (quando não dá portátil ou tablet) para que ele possa receber emails e trabalhar fora do seu horário – ou em período de férias – sem receber mais por isso. O pior é quando se junta o útil ao agradável e o colaborador resolve trabalhar durante as férias porque é ou é obrigado a ser centralizador e, quando não está no escritório, faz com que sua presença seja sentida, propositalmente ou não. Não há necessidade… O resultado disso, mais tarde ou mais cedo faz-se sentir e pode ser grave e causar doenças como insónia, ataques de pânico e stress. Para mais, sem períodos de completo descanso, fica sujeito a uma diminuição da produtividade, ou seja, a criatividade baixa, a paciência acaba e os conflitos aumentam. Dentro e fora do escritório. Assim, aprender a esquecer o trabalho quando se está a gozar as férias é necessário para manter uma boa saúde mental e física. Há que relaxar, esquecer as obrigações profissionais e desfrutar dos períodos de descanso, para voltar renovado e em plena forma. Vamos a isso?

Como esquecer o trabalho durante as férias?

Isto é algo que deveria fazer sem pensar duas vezes: esforçar-se por se desligar do trabalho quando está de férias. Parece óbvio, simples, mas não é assim tão fácil de levar a cabo. Na verdade, estima-se que cerca de 20% da população trabalhadora a nível mundial seja viciada no trabalho. Mas não são apenas estes 20% que não se conseguem desligar, também existe uma grande percentagem de trabalhadores que não consegue deixar de pensar no trabalho quando está a descansar. Faz parte do grupo? Se sim, temos uma boa notícia! Vai deixar de fazer… se ler com atenção as dicas que apontamos em baixo.

1. Planeie as suas férias com antecedência

É muito importante que comece a planear as suas férias com antecedência. Faça, inclusive, uma lista das atividades que pretende realizar durante esse período e verifique se ocupam todo o dia, todos os dias, para que não tenha sequer tempo para pensar no trabalho. Faça passeios, viagens, desporto, coloque a leitura em dia, passe mais tempo com a família e amigos, ponha o sono em dia… E não se esqueça, nas férias o seu compromisso é com as atividades que planeou.

2. Programe bem os últimos dias de trabalho antes das férias

Para que possa ir de férias tranquilo sem deixar nada pendente, tem de programar bem a sua saída. Avise os seus contactos de que vai estar fora do escritório, qual o período previsto das suas férias e quem devem contactar na sua ausência. Antes de se ausentar, defina tudo o que deve ser finalizado no trabalho e quem ficará encarregue dos projetos em andamento. Delegue poderes e tarefas a pessoas da sua confiança para que possa ficar mais tranquilo. Se necessário, antes de ir de férias tire uns dias para passar a informação aos colegas. Embora nem sempre seja possível, o ideal é que os seus colegas consigam analisar o problema antes de o incomodar. Além disso, deixar tudo encaminhado passa credibilidade, uma vez que se preocupou com o bom andamento das suas atividades enquanto estiver afastado.

3. Descanse o corpo e a mente

É importante que dedique o tempo livre nas férias a atividades físicas, artísticas e intelectuais que lhe são vedadas no dia-a-dia, como viajar, acampar, nadar, olhar o mar, escalar, pescar, jogar à bola, ir a espetáculos, museus, visitar familiares e amigos, entre tantas outras coisas.
Pode aproveitar também para renovar a carta de condução, fazer um curso de línguas, exames médicos de rotina… tudo o que normalmente não conseguiria conciliar com o trabalho. Se fizer alguma ou algumas destas coisas vai ver que esquece os seus problemas e também o trabalho.

4. Evite atender chamadas de trabalho

Evite deixar o telefone da empresa ligado durante as férias, caso contrário, será incomodado. Deixe na sua empresa apenas um contato para emergências ou indique que só o devem contactar em caso de urgência. E depois defina “urgência” porque senão os colegas são capazes de ligar a saber se as faturas de 2014 estão no dossier azul ou no vermelho. Tente também não aceder ao email corporativo durante o período de férias. Se houver necessidade faça-o em horário pré-determinados e previamente combinado com os seus colegas ou superiores. Repare que não faz sentido ir de férias para centenas de quilómetros de casa se estiver permanentemente ligado ao escritório através do email ou telefone. Se a tarefa for demasiado difícil para si, comece aos poucos como um alcoólico em recuperação: use o telemóvel com moderação, depois tente deixá-lo em casa durante períodos de duas ou três horas e por fim evite-o de todo.

Deve desligar-se por completo do trabalho para aproveitar os dias de descanso. Com um pouco de organização, vai conseguir esquecer-se da empresa, relaxar e divertir-se. E regressar fresquinho que nem uma alface!

Sobre Sofia Santos
Sofia Santos
Licenciada, pós-graduada e mestre em Comunicação, exerce atualmente a atividade de Técnica de Marketing na PC.Clinic. Adora as estratégias online para difusão de marcas, produtos e serviços de empresas mas gosta mais ainda de as usar para ir ao encontro dos desejos e necessidades dos consumidores mais exigentes. Pelo meio não consegue largar a produção de conteúdos de qualquer género e em qualquer tipo de suporte. Para ela escrever é dançar com as letras. É brilhar, rodopiar, suar, cansar, aprender, rir e sonhar. Ir e voltar sem sair do lugar.
Deixe um Comentário