Bem-vindo ao pme.pt

Apoio Digital para o Crescimento da Sua Empresa: Transforme a Sua Presença Online de Forma Fácil e Acessível

Quanto Vale O Seu Talento?

Hoje vamos falar sobre um assunto que interessa a muitos dos nossos leitores, como cobrar pelo seu trabalho de freelancer ou empreendedor. É um tema fundamental, pois se não souber marcar o preço certo e negociar corretamente, pode acabar a trabalhar de graça ou a ganhar muito menos do que merece. Preparem-se, porque vou partilhar algumas dicas valiosas sobre o tema!

Entender as exigências do cliente

Vamos começar pela base, perceber exatamente o que o cliente quer. É fundamental que você identifique, de forma precisa, todos as exigências do projeto. Faça perguntas, peça exemplos, deixe tudo bem claro antes de dar qualquer estimativa do preço ou do prazo. Tenha em mente que um briefing mal feito pode resultar num trabalho que não agrada ao cliente, e é mais trabalho para si que pode ter que refazer tudo sem cobrar mais. Cuidado! Seja paciênte e diligente!

Calcular o tempo necessário para o trabalho

Depois de perceber o que o cliente quer, é hora de medir o tempo que vai precisar para realizar o trabalho ou criar o produto. Não se esqueça de levar em consideração todas as etapas envolvidas, desde a pesquisa inicial até a entrega final, revisões e ajustes. Não se esqueça de incluir também o tempo gasto em reuniões, e-mails e outras tarefas relacionadas com o projeto.

Calcular os custos envolvidos

Ok, já percebeu quanto tempo vai precisar para completar com sucesso o projeto, agora, pode começar a calcular os custos envolvidos. Não se esqueça de todas as despesas que poderá ter, como materiais, equipamentos, softwares, deslocamentos, impostos, etc. Não deixe nada de fora! Lembre-se de que, como freelancer ou empreendedor, você também precisa calcular os seus próprios custos fixos, contas, plano de saúde e assim por diante.

Criar propostas detalhadas

Ufa! Já tem uma ideia do tempo e dos custos, agora é o momento ideal para criar uma proposta detalhada para o cliente, na proposta, você deve descrever claramente o objectivo do trabalho, os prazos, os valores cobrados e as formas de pagamento. Quanto mais descritivo, mais claro e transparente for a sua proposta, maior é a probabilidade de o cliente aceitá-la sem problemas.

Negociar formas de pagamento e prazos

Por falar em formas de pagamento, é importante negociar e ficam bem esclarecido a forma de pagamento. Alguns clientes podem querer pagar tudo apenas após a entrega final do projeto, o que é um risco enorme para si. Procure receber adiantamentos ou parcelamentos, principalmente em projetos maiores. Em relação a prazos, lembre-se de deixar sempre uma margem de segurança, os imprevistos acontecem sempre e mais vale ter o projeto para conseguir entregar antes do que depois do prazo.

Oferecer serviços adicionais

Não se esqueça de dentificar produtos ou serviços adicionais que você pode oferecer ao seu cliente. Por exemplo, se está a fazer um website, pode sugerir também a criação de imagens para as redes sociais, ou por exemplo, um plano de marketing digital, serviço de SEO, etc.. Aproveite para vender mais e fidelizar o cliente!

A concorrência e a comparação dos preços

A concorrência existe e os preços que cobram são diferentes dos seus e isso é sempre um problema, é normal o cliente tentar negociar a proposta indicando que encontrou propostas mais baixas. Nesse caso, não caia na tentação de baixar demais o seu preço. Explique com clareza o valor que você agrega, as diferenças do seu trabalho e os benefícios que o cliente terá escolhendo a sua proposta. Não se esqueça que você não está a vender apenas um produto ou serviço, mas também a sua experiência.

Trabalhar de borla

Não, nunca, jamais, trabalhe de borla! Infelizmente, muitos clientes tentam a graça de convencer os freelancers a fazer um “trabalho rápido” de borla, “coisa simples”, “qualquer um faz isso”, depois juntam a cereja no topo do bola, alegam que este trabalho vai render futuros trabalhos pagos. Mentira! Não! O seu tempo e o seu conhecimento têm valor, e precisa de ser remunerado por isso. Não entre em jogos!

Tenha cuidado também com clientes que prometem “benefícios intangíveis” em troca do seu trabalho. Estes cliente prometem “exposição”, “networking”, “possibilidade de futuros trabalhos”, e por aí. Não entre em jogos!

A “proposta melhor”

Tenha atenção à famosa frase: “tenho uma proposta melhor”. Às vezes, o cliente pode dizer que está a analisar outras propostas e lança a ideia se você baixar o seu preço, fechará negócio consigo. Tente ficar firme no seu valor e explique novamente as diferenças e as mais valias do seu trabalho.

E é isto, caro leitor! Espero que este artigo tenha sido util para vocês, não tenha medo de pedir o valor justo pelos seus serviços. Você merece ser bem remunerado pelo seu talento e pela sua dedicação.

Espero que tenham gostado deste artigo e das dicas partilhadas. Peço que deixem os vossos comentários e opiniões aqui embaixo, no formulário dos comentários. Aquele abraço e até a próxima!

Newsletter

Fique por Dentro das Novidades, Subscreva a Nossa Newsletter! E o melhor de tudo? É gratuito! Basta inserir seu e-mail no campo abaixo e clicar em "Subscrever". É rápido, fácil e seguro.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

MAIS ARTIGOS

Como Criar um Plano de Negócios

Um plano de negócios bem estruturado é fundamental para o sucesso de qualquer empresa. Ele serve como um mapa abrangente, orientando os empreendedores e proprietários de empresas em todas as etapas do processo.

Segredos do Search Engine Marketing

Neste artigo vamos explorar os fundamentos do Search Engine Marketing (SEM), as suas vertentes, tendências emergentes e a importância dos motores de busca no processo de tomada de decisão do consumidor.

A Evolução e Importância do SEO

A presença online sólida é fundamental para o sucesso de qualquer negócio, com bilhões de pesquisas realizadas diariamente nos motores de busca como o Google, otimizar a visibilidade e os rankings dos nossos websites tornou-se uma prioridade estratégica e de sobrevivência.

Como Criar um Website Profissional para a Sua Empresa

O mundo ligado à Internet exige que as empresas tenham uma presença online forte. Um website profissional é a pedra angular para estabelecer a sua identidade de marca, comunicar com os clientes e vender produtos e / ou serviços online.

Cibersegurança: 10 Medidas Recomendadas para PMEs

Como podem as pequenas e médias empresas garantir que os funcionários estão devidamente formados nos fundamentos da cibersegurança?

Ransomware: A Ameaça Ciberlucrativa

O que é o Ransomware? É um tipo malware insidioso que encripta os dados das vítimas, tornando-os inacessíveis até que um resgate seja pago.

Gestão e Resolução de Conflitos nas Pequenas e Médias Empresas

Os conflitos são inevitáveis em qualquer ambiente de trabalho, especialmente nas pequenas e médias empresas (PMEs), onde as interações pessoais são mais próximas e intensas.

Conduzir Reuniões de Sucesso

Neste artigo vamos tentar resumir as melhores práticas para conduzir reuniões produtivas e envolventes, desde o planeamento até ao follow-up.

Conteúdo
Quanto Vale O Seu Talento?
pme.pt Portal PME

Usamos cookies para que o site funcione corretamente, personalizar conteúdo e anúncios e para analisar o nosso tráfego.
Consulte a nossa política de privacidade.