Deixe-nos apresentar-lhe… o consumidor pós-coronavírus!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe-nos apresentar-lhe… o consumidor pós-coronavírus!

Estudos recentes indicam que os hábitos de compra se alteraram durante a quarentena motivada pela Covid-19 e que agora estamos perante um novo perfil de cliente, o chamado consumidor pós-coronavírus. Venha dai conhecê-lo!

Outras pandemias ao longo da História já tinham alterado comportamentos de consumo e a Covid-19 não podia ser diferente. Se o consumidor pós-coronavírus veio para ficar ou vai acabar por retomar os seus hábitos antigos, não sabemos, mas uma coisa é certa: neste momento, se quiser aumentar as vendas da sua empresa tem de ajustar os seus produtos e serviços (e também a sua missão, visão e valores) aos novos interesses e expectativas destes clientes que estiveram durante meses fechados em casa profundamente preocupados com a sua saúde e bem-estar. Sozinhos, mas ligados como nunca a um bem comum, transversal à sua casa, à sua família, ao seu país e ao seu continente.

Eis os comportamentos, interesses, expectativas e tendências de compra do novo consumidor pós-pandemia!

Consumidor pós-coronavírus | Procura segurança

O medo e a incerteza marcaram o consumo durante a pandemia e agora em estado de calamidade é natural que o consumidor procure, acima de tudo, por segurança. Por empresas credíveis e produtos e serviços de qualidade.

Consumidor pós-coronavírus | Tem mais consciência pessoal

O consumidor pós-Covid, pelas questões de segurança de qua falámos anteriormente, andou a consumir de forma mais consciente durante a quarentena, optando maioritariamente por produtos que contribuíssem para a sua saúde e bem-estar físico e emocional. Por isso a compra online de equipamentos para desporto e o acesso a conteúdos sobre ioga e mindfulness disparou nos dois últimos meses!

Também no consumo pós-pandemia já se nota uma alteração a nível de valores individuais, pessoais, familiares, sociais e profissionais. Valores que estão a levar a um consumo mais crítico e muito motivado por uma nova consciência pessoal onde impera uma sensibilidade e solidariedade que antes mal existia, mas que possivelmente veio para ficar e para se passar a gerações futuras.

Além disso, com o bem-estar em primeiro lugar, o consumidor pós-Covid está a manter os novos hábitos de consumo que nasceram de novas necessidades ou necessidades que estavam esquecidas. Sabia que, por exemplo, o fermento para bolos, segundo um estudo da Nielsen, teve um crescimento de vendas na ordem dos 650%?

Talvez esteja na altura de voltar a analisar o seu público-alvo. Clique aqui para saber como criar a persona da sua empresa.

Consumidor pós-coronavírus | Está mais frágil

Para evitar a proliferação da Covid-19, foram tomadas medidas de isolamento social que deixaram os consumidores mais fragilizados, assim que perceberam a sua impotência perante um vírus minúsculo e a impossibilidade de manterem os seus relacionamentos na esfera social. Essa fragilidade vai-se continuar a notar nas suas compras que agora serão mais ponderadas.

Consumidor pós-coronavírus | Adotou o digital

Naturalmente que a quarentena aumentou as compras online e as pesquisas por produtos e serviços na Internet, mas a questão é que, ao que tudo indica, o hábito veio para ficar, mesmo no que toca a pessoas que eram avessas às novas tecnologias. De acordo com os resultados de um estudo da SmartCommerce, quase 40% dos clientes digitais fizeram a sua primeira compra em março de 2020.

Consumidor pós-coronavírus | Experimenta e compara antes de comprar

Quando as empresas já estavam a lutar pela fidelização dos clientes, chega o novo coronavírus para destabilizar ainda mais o mercado! É que a pandemia tornou os clientes mais seletivos. Se antes se viam indecisos nos processos de escolha com tantos produtos e serviços similares à disposição. Agora veem-se “obrigados” a experimentar e comparar antes de comprar. Sempre!

Consumidor pós-coronavírus | Faz menos compras por impulso

Parece que o lema do consumidor pós-pandemia é “mais razão, menos emoção”. E isso porque as compras por impulso, irrefletidas, deram lugar a compras ponderadas e racionalizadas, em que os consumidores avaliam os prós e os contras dos produtos e serviços em que estão interessados.

Consumidor pós-coronavírus | É mais exigente

Pelo exposto até agora se consegue compreender que o consumidor pós-pandemia esteja mais exigente e mais informado. Com tanta experimentação, comparação, ponderação e racionalização de compras, só se podia tornar numa pessoa mais preocupada com a qualidade dos produtos e serviços que adquire! Em lugar de aspetos superficiais, ele prefere investir em aspetos que facilitem e simplifique a sua vida e por isso as empresas terão de adequar a sua oferta às novas e maiores expectativas dos consumidores pós-Covid.

Consumidor pós-coronavírus | Está solidário

Os esforços de muitas empresas e de muitas marcas em contribuir, de alguma forma, para a luta contra a Covid-19, conquistou os novos consumidores que estão, eles próprios, mais solidários, mais proativos, mais amigos do próximo e com maior espírito de união em prol do bem comum. Os valores das empresas são agora mais importantes do que nunca para conquistar novos clientes, pessoas menos individualistas do que há uns meses atrás.

Consumidor pós-coronavírus | Contribui para a sustentabilidade ambiental

Por fim, o consumidor pós-pandemia está a contribuir – e com todo o gosto – para a sustentabilidade ambiental, muito devido a novas motivações relacionadas com segurança e bem-estar pessoal. Por outras palavras, procura cada vez mais por empresas verdes, amigas do ambiente, e por produtos orgânicos.

E agora que conhece o novo consumidor pós-coronavírus, leia também o nosso artigo sobre os novos comportamentos empresarias no período pós-pandemia.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Artigos Relacionados

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Procura

ARTIGOS POPULARES

10 Etapas para criar um e-commerce e vender na maior loja do mundo!

Ter um computador com acesso à internet é fundamental, mas não basta para começar a vender na maior loja do mundo. Conheça as 10 etapas para criar um e-commerce, aqui!

Como abrir uma loja virtual em Portugal

Da legislação ao software de faturação, passando por uma série de especificações técnicas! Tudo o que precisa de saber para abrir uma loja virtual em Portugal!

12 Passos Para Abrir Uma Loja Online

Hoje em dia, esteja onde estiver e seja a que horas for, desde que tenha acesso à Internet, pode entrar numa loja online, colocar um produto no carrinho de compras, pagar e aguardar a entrega na comodidade do lar. Assim, motivos não lhe faltam para desejar abrir uma loja virtual.

Como Vender No Ebay Passo A Passo

Saiba como vender no ebay passo a passo Vender no eBay, na empresa de comércio eletrónico mais conhecida no mundo, é semelhante a vender

25 Ideias Para Criar Uma Pequena Empresa

Investimento reduzido + espírito empreendedor = negócio rentável Se tem interesse em abrir um negócio lucrativo mas pouco dinheiro para investir, não esmoreça.

Como Abrir Uma Loja Na Internet

Saiba como abrir uma loja na Internet. Vantagens e benefícios de uma loja na Internet. Além de ser uma solução fácil de implementar e gerir, uma loja online apresenta inúmeras vantagens

Como dominar um teste psicotécnico antes que ele o domine a si

Os testes psicotécnicos são uma ferramenta de seleção utilizada em todo o mundo em processos de recrutamento de candidatos para um trabalho, geralmente antes de ser realizada uma entrevista.

A Importância Da Comunicação

Tanto em família como em negócio, não dar importância à comunicação significa perder oportunidades de construção de um bom relacionamento.

Como Abrir Uma Empresa Online?

Para que seja mais fácil abrir uma empresa online e gerar um desenvolvimento económico, o Portal da Empresa desenvolveu ferramentas que permitem criar, de forma simples e segura, empresas online.

Como Criar Uma Empresa Da Forma Tradicional Passo A Passo

O método Tradicional de criação de uma empresa é o mais demoroso, pressupõe várias deslocações e uma atenção acrescida. Contudo, tem a vantagem do contacto pessoal e da facilidade de esclarecimento de dúvidas.

Conteúdo

Deixe-nos apresentar-lhe… o consumidor pós-coronavírus!

Usamos cookies para que o site funcione corretamente, personalizar conteúdo e anúncios e para analisar o nosso tráfego.
Consulte a nossa política de privacidade.