Vou Abrir Uma Loja No Facebook E Já Venho!

loja facebook

Como abrir uma loja no facebook?

Ok. Já tem uma loja inserida no comércio tradicional ou mesmo num centro comercial e até já investiu numa loja online no seu site, mas não fez tudo o que estava ao seu alcance para vender mais e melhor. Esqueceu-se do Facebook.

É que mesmo que tenha um site oficial da empresa, nos tempos que correm é impossível ignorar a influência que as redes sociais têm nos particulares e nas empresas. Os números provam-no: 1,32 milhões de utilizadores ativos por mês com 1,07 milhões em plataformas mobile!

Já se rendeu às evidências? Então prepare-se para instalar a sua loja online no Facebook. É possível criá-la sozinho, mas se não tiver conhecimentos para isso, pode recorrer a uma das muitas empresas que ajudam nesta matéria.
 
Quais as vantagens de ter uma loja no Facebook?

Uma das vantagens é que só nos dois últimos anos, o número de páginas na Internet referentes a comércio eletrónico em Portugal aumentou quase 150% e prevê-se que continue a aumentar…

Outra vantagem é que o Facebook é a maior rede social do mundo, com a maior adesão de fãs e de marcas. Em Portugal, existem cerca de 4,5 milhões de utilizadores com distribuição etária em todas as classes.

Cada utilizador em média navega no seu perfil do Facebook todos os dias e mais do que uma vez, gastando cerca de 30 minutos na rede.

Com uma loja no Facebook está a divulgar os seus produtos/serviços a um enorme número de utilizadores a qualquer hora do dia e independentemente da sua localização.

Além de divulgar os seus produtos, no Facebook tem a possibilidade de abordar diversos assuntos sobre determinadas temáticas de modo a encaminhar os seus “amigos” para um produto ou uma categoria de produtos da sua loja online.

Usufrui de um motor de busca que permite localizar amigos, aplicativos, grupos, eventos e páginas no Facebook, sendo extremamente fácil para os utilizadores encontrar a sua empresa.

Pode dinamizar campanhas promocionais de publicidade paga (Facebook Ads) e criar aplicações interativas (como o Facebook Store).

No Facebook os utilizadores estão disponíveis para interagir e participar nas diversas páginas, partilhando conteúdos entre eles. Se comunicar de forma adequada, pode retirar muito proveito para a sua loja, pois o cliente pode deixar a sua opinião e dar a oportunidade a mais clientes de comprarem os mesmos produtos e partilharem as suas experiências.

O funcionamento de um fcommerce (comércio no Facebook) é semelhante à sua loja online, ecommerce tradicional, no que toca a processos de negócio para a gestão e realização de vendas online. A única diferença está na resolução do tamanho do ecrã, visto que terá de ficar incorporada no mesmo espaço que uma fanpage, embora localizada num separador especifico.

Ao colocar os seus produtos e serviços numa rede social, pode saber quantas pessoas gostam dos seus artigos e utilizar essa informação para construir uma estratégia de vendas com base na Internet.

loja facebook

Como o Facebook é uma rede social bastante abrangente tanto a nível geográfico como etário, os dados fornecidos têm credibilidade e podem ser utilizados para melhorar a estratégia de marketing da sua empresa.

A sua loja no Facebook pode ter o layout personalizado de modo a despertar a atenção dos visitantes, diferenciando-se da concorrência.

A possibilidade de realizar compras pelo Facebook representa maior comodidade para o consumidor final, uma vez que não necessita de sair de casa nem efetuar pagamentos ou levantamentos de produtos na loja física.
Montar uma loja no Facebook é fácil e rápido. Em poucas horas os seus amigos, clientes, fornecedores, parceiros e potenciais consumidores já conheçam em pormenor os seus artigos.

Os custos para manter uma loja no Facebook são substancialmente mais baixos do que os de uma loja física.

Uma loja no Facebook não requer um grande esforço para a sua gestão.

O retorno de investimento numa loja no Facebook é elevado.
No Facebook usufrui de um interface disponível em várias línguas.

Os custos em publicidade são baixos no Facebook.

Outra das vantagens do Facebook é a integração de meios de pagamento (multibanco e transferência bancária) e também ainda o facto de ter incluídas as tabelas das principais transportadoras para cálculo de portes no envio das encomendas.

O que fazer antes de criar a sua loja no Faceboook?

Antes de criar a sua loja online no Facebook é importante que defina o tipo de público a que se dirige e quais são os objetivos da sua loja. Faça um plano de marketing para esse projeto que seja possível de reajustar mediante as reações dos utilizadores.

Como vender pelo Facebook?

Quer numa loja física quer numa loja virtual, o objetivo da venda só é concluído na fase final: pagamento do produto ou serviço. Até lá, é necessário que empreenda esforços para captar a atenção do consumidor com produtos ou serviços de que ele necessita ou deseja…

É necessário promover a sua loja da melhor forma possível, ou seja, com uma comunicação na rede social rápida, inovadora, clara e eficaz de forma a permitir aos utilizadores compreender sem dificuldade as vantagens da sua empresa.

Não se pode esquecer de que, tal como na loja tradicional, deve expor as características dos seus produtos, se possível (e é bom que o seja) diferenciando-os da concorrência, de forma a causar impacto na mente do consumidor.

Faculte toda a informação que o utilizador procura na Internet, para que não restem duvidas sobre o seu produto/serviço, e crie meios de os seus clientes disponibilizarem opiniões e fazerem partilhas de forma a que o seu negócio chegue através deles a potenciais clientes.

Depois, esforce-se por manter os seus clientes interessados, associando um determinado conceito à marca através de fotos ou vídeos, por exemplo.

Não deixe de responder atempadamente a todas as questões ou sugestões que lhe coloquem. As questões colocadas na página, positivas ou negativas, devem ter sempre feedback: prepare-se para ter que reagir a alguns insultos e responda sempre de forma educada.

Informe também os seus clientes sobre artigos esgotados que serão repostos e peça-lhes para ajudarem a promover a loja.

Encoraje-os a partilhar o link da loja ao fazer concursos com incentivos, por exemplo. Repare que os comentários sobre a loja espalham-se mais rapidamente com o Facebook, e nada atrai mais atenção que um grande número de fãs na rede social.

A ideia é mesmo estar mais próximos dos seus clientes no Facebook, mercê da magia do mundo online, do que no centro comercial. Se quiser ir mais longe ainda nesta proximidade, trate o cliente por “tu”. Quanto mais o utilizador se identificar com os valores da empresa, maior a possibilidade de criar empatia com a marca, e desta forma aumentar a exposição e as vendas.

E se não vender?

Se não está a vender através do Facebook, das três uma: ou tem um produto/serviço com uma relação qualidade/preço muito baixinha, ou tem um produto/serviço que não interessa a ninguém ou a sua comunicação na rede não está bem feita. Vamos apostar na terceira hipótese, sim?

Se a ação não correr da melhor forma, é necessário inverter os efeitos causados nos utilizadores emendando desde logo a forma de comunicar. Tenha em mente que os efeitos de uma má comunicação podem denegrir a imagem da sua empresa no imediato, assim, deve recomeçar com urgência a sua abordagem no Facebook, tendo em conta que deve verificar (e se necessário emendar) o seguinte:

Deu um motivo válido aos utilizadores para comprarem os seus produtos/serviços via Facebook? Se sim, ótimo. Se não, faça-o agora.

Mostrou as características específicas e diferenças entre os seus produtos/serviços e os da concorrência? Se sim, ótimo. Se não, faça-o agora. Aborde de forma diferente os utilizadores para aumentar as vendas e dar reputação à sua empresa.

Os clientes estão satisfeitos com os seus produtos e serviços? Se sim, ótimo, aproveite esses testemunhos, recolha-os e publique-os. Se não, tem de averiguar o motivo pelo qual não consegue satisfazer os seus clientes e regressar ao Facebook apenas quando tiver a resposta.

Tem muitos “amigos” na sua página de empresa? Se sim, ótimo. Se não, tem de ampliar a sua rede de contactos nem que seja com campanhas pagas ou com a ajuda de familiares e amigos.

Está a ser assertivo na frequência com que atualiza a página? Se sim, ótimo, é porque está a publicar informação com alguma frequência para que os seus seguidores estejam sempre informados e para que possam ter informação sempre atualizada sobre os seus produtos/serviços. Se não, use de todo o seu bom senso para decidir de quanto em quanto tempo deve atualizar a loja. E atualize-a com informações relevantes para os consumidores.

A sua loja está bem organizada? Se sim, ótimo. Se não, certifique-se de que todas as fotos estão em álbuns com títulos e descrições adequadas e que a informação está atualizada. Se recorrer a uma plataforma como a Facestore, saiba que até dez produtos a utilização é gratuita. A partir daí, o plano de 100 produtos custa 4,90€/mês e assim sucessivamente.

Dá a possibilidade ao seu cliente de pagar com likes? Se sim, ótimo. Se não use o “Pague com Likes” que é uma ferramenta com um poder viral muito grande e que potencia muito a capacidade de divulgação da sua loja junto dos seus clientes: usando esta opção os seus clientes pagam o produto ou serviço com likes, após você escolher um artigo, configurar o número de “gostos” necessários e a quantidade máxima de vezes que quer que o seu produto seja vendido desta maneira. Depois é só colocar esse ou esses produtos em destaque na sua loja. Assim o utilizador para conseguir obter a quantidade de “gostos” pré-definida terá de partilhar o produto com os seus amigos. Logo que atinga o número de “gostos” suficiente, o sistema deteta o valor atingido e envia um email para si e outro para o comprador a informar que o negócio foi concluído com sucesso.
Os utilizadores conhecem a sua marca e os seus produtos e serviços e compram-nos de facto? Se sim, ótimo, pode abandonar a leitura deste artigo porque a sua comunicação funcionou, a loja online no Facebook retribuiu com vendas para a empresa. Se não, é necessário verificar por que é que as pessoas não chegam à última fase do processo: a compra. Veja se está a dar motivos aos utilizadores para passar para a fase de compra de produtos. Explique claramente os benefícios dos seus produtos e serviços no Facebook dando enfase à forma como podem melhorar a vida ou o negócio dos clientes e revele o que têm a perder caso não comprem na sua página. Uma comunicação eficaz e direta nesta fase permitirá ao utilizador dar o derradeiro passo final para a compra do produto e ainda permite a sua fidelização.

Se tem uma loja física ou uma loja online num site, considere a hipótese de transferir o seu negócio para o Facebook. As vantagens são muitas. Os custos são poucos. A decisão é sua!

Sobre Sofia Santos
Sofia Santos
Licenciada, pós-graduada e mestre em Comunicação, exerce atualmente a atividade de Técnica de Marketing na PC.Clinic. Adora as estratégias online para difusão de marcas, produtos e serviços de empresas mas gosta mais ainda de as usar para ir ao encontro dos desejos e necessidades dos consumidores mais exigentes. Pelo meio não consegue largar a produção de conteúdos de qualquer género e em qualquer tipo de suporte. Para ela escrever é dançar com as letras. É brilhar, rodopiar, suar, cansar, aprender, rir e sonhar. Ir e voltar sem sair do lugar.
Deixe um Comentário