Jornalismo e marketing de conteúdo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Relação entre jornalismo e marketing de conteúdo

Como se costuma dizer… uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. Esta frase tão esclarecedora também se aplica ao jornalismo e marketing de conteúdo. Se tem dúvidas, acompanhe-nos ao longo deste artigo que, só para começar, foi redigido por um produtor de conteúdos e não por um jornalista.

É compreensível a confusão entre os termos jornalismo e marketing de conteúdo porque efetivamente existem semelhanças, existem complementaridades, mas a questão é que também existem diferenças e disparidades.

Jornalismo e marketing de conteúdo | O que é marketing de conteúdo?

Antes de se distinguir jornalismo de marketing de conteúdo, importa perceber que marketing de conteúdo é uma estratégia de inbound marketing que tem por objetivo a comunicação com determinado público-alvo para aumentar, a seu tempo, a rede de clientes. Essa comunicação é feita através de conteúdos relevantes e de qualidade (sejam conteúdos profissionais, tutoriais, educacionais ou de entretenimento) que agradem a certo público e criem uma perceção positiva e credível de determinada marca, empresa, instituição ou mesmo de determinada personalidade.

De ressalvar que, ao contrário do que se possa pensar, o marketing de conteúdo não significa escrever sobre uma marca ou sobre as vantagens de um produto ou serviço. O marketing de conteúdo nem sequer tem por objetivo falar de uma empresa, mas antes do que essa empresa pode fazer pelos seus clientes, ou seja, dos problemas que lhes pode resolver. E sempre sem usar um cariz publicitário ou promocional, e sem pedir nada em troca!

Jornalismo e marketing de conteúdo | O que faz um produtor de conteúdos?

Um produtor de conteúdos desenvolve conteúdos relevantes para sites, blogs, redes sociais, ebooks, newsletters e email marketing, entre outras plataformas digitais. Nesse sentido, é um profissional que precisa de ter profundos conhecimentos de marketing digital e de estratégias SEO para otimização para motores de busca. Para mais, precisa de estar a par das tendências a nível de produção de conteúdos e dos diferentes formatos de conteúdo, de acordo com o comportamento dos consumidores e também de acordo com as diferentes etapas do funil de vendas, de forma a não falhar a sua meta que é informar, educar ou entreter um futuro cliente… do seu cliente!

Exemplo: Imagine que um utilizador pretende comprar um smartphone através da Internet, vai ao Google fazer a sua pesquisa e surge no topo dos resultados um destaque para um artigo sobre “os smartphones com melhor custo/beneficio”. O utilizador fica naturalmente interessado, clica e vai parar a um blog de uma empresa que comercializa telemóveis e que lhe apresenta um conteúdo único e isento sobre as diferentes funcionalidades por marca e gama, com comparações, preços e comentários de outros leitores. O utilizador fica esclarecido com este conteúdo e toma a decisão de comprar determinado smartphone… aí a empresa que detém o blog e que, entretanto, com este e outros conteúdos se tornou numa referência, aproveita para passar uma imagem credível e dar a este potencial cliente confiança suficiente para adquirir o produto na sua loja online.

Jornalismo e marketing de conteúdo | O que é jornalismo?

É justo que neste artigo sobre jornalismo e marketing de conteúdo também lhe expliquemos o que é jornalismo. É uma atividade profissional que consiste em usar uma técnica assente num conjunto de regras e procedimentos para transformar uma grande variedade de informações em notícias. Mas também é uma forma de conhecimento, na medida em que ao selecionar, interpretar e contextualizar as informações, os jornalistas contribuem para a informação da população, dando determinado sentido à realidade. Portanto, jornalismo é um dever e uma responsabilidade social.

Contudo, a definição de jornalismo pode variar consoante a época histórica, o contexto social, o meio de comunicação e os próprios jornalistas. Os avanços tecnológicos (rádio, televisão, vídeo e mais tarde, televisão por cabo, smartphones e Internet) modificam os modos de produção de peças jornalísticas, mas ainda assim esta será sempre uma área do universo da comunicação que tem por objetivo produzir e difundir uma mensagem específica para um vasto número de recetores.

Jornalismo e marketing de conteúdo | O que faz um jornalista?

Grosso modo, um jornalista é um profissional que investiga e depois produz informações de interesse público que serão divulgadas num meio de comunicação social: imprensa, rádio, televisão, site, blog, etc.

Independentemente da área de atuação e especialização, um jornalista é sempre um profissional que investiga, apura, seleciona, organiza, resume, edita e redige informações: notícias, reportagens, entrevistas, etc.

Nesse sentido, e porque estamos a falar de jornalismo versus marketing de conteúdo, é importante referir que de acordo com o Estatuto do Jornalista, são muitas incompatibilidades entre a função de jornalista e funções na área do marketing. É claro que existem os chamados jornalistas de marca, afetos à produção de diferentes conteúdos sobre uma empresa, mas neste artigo serão considerados como profissionais de marketing de conteúdo.

Jornalismo e marketing de conteúdo | Conheça as diferenças!

Jornalismo não é marketing de conteúdo e marketing de conteúdo não é jornalismo. Verdade! E se a distinção ainda não ficou bem clara, vamos apontar agora as principais diferenças entre jornalismo e marketing de conteúdo:

Audiência

O jornalista escreve para praticamente toda a gente, o seu público é bastante indiferenciado enquanto que o público do produtor de conteúdos é específico, definido e segmentado. Ou seja, enquanto um artigo sobre o novo Orçamento de Estado pode interessar à esmagadora maioria dos portugueses, um artigo sobre as melhores receitas culinárias para vegetarianos, interessa apenas a quem cozinha e não come carne, peixe nem derivados.

Objetivo

O objetivo do jornalismo é criar uma ligação com o seu público que resulte em simpatia face às informações passadas e que leve as pessoas a voltar a consumir informação nesse media. Mas o objetivo do marketing de conteúdo ultrapassa a simpatia, já que se pretende encetar e manter um relacionamento com certo público-alvo para gerar mais leads, atrair novos clientes e fidelizar os que já se atraíram. E não só! O marketing de conteúdo, ao longo desse processo, visa passar uma imagem de autoridade em determinada área de negócio, de notoriedade e credibilidade, de forma a facilitar a decisão de compra, no momento certo.

Escrita

A escrita de um jornalista é mais objetiva e cuidada que a escrita de um produtor de conteúdos, sendo que o primeiro apresenta e o segundo induz. Não obstante, ambos podem opinar, descrever e expor algo de uma forma mais lúdica.

Tipo de consumo

O consumo de peças de jornalismo é pessoal, não precisa de extrapolar o individuo, mas o consumo de peças de marketing de conteúdo, apesar de individual, visa a partilha, o comentário ou qualquer outro tipo de reação, nem que seja (ou preferencialmente que seja) o preenchimento de um formulário de contacto num site!

SEO (Search Engine Optimization)

No jornalismo não há qualquer tipo de preocupação com otimização dos conteúdos para motores de busca. Mas na produção de conteúdos a otimização SEO é fundamental para se alcançarem bons resultados, ou seja, para os conteúdos serem ranqueados pelo Google e apresentados nos primeiros lugares dos resultados de pesquisa aos utilizadores que procuram por informação sobre o tema em causa.

E agora que sabe distinguir jornalismo de marketing de conteúdo, aceite o convite e leia também o nosso artigo com as melhores dicas para produzir conteúdos capazes de gerar conversões!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Artigos Relacionados

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Procura

ARTIGOS POPULARES

10 Etapas para criar um e-commerce e vender na maior loja do mundo!

Ter um computador com acesso à internet é fundamental, mas não basta para começar a vender na maior loja do mundo. Conheça as 10 etapas para criar um e-commerce, aqui!

Como abrir uma loja virtual em Portugal

Da legislação ao software de faturação, passando por uma série de especificações técnicas! Tudo o que precisa de saber para abrir uma loja virtual em Portugal!

12 Passos Para Abrir Uma Loja Online

Hoje em dia, esteja onde estiver e seja a que horas for, desde que tenha acesso à Internet, pode entrar numa loja online, colocar um produto no carrinho de compras, pagar e aguardar a entrega na comodidade do lar. Assim, motivos não lhe faltam para desejar abrir uma loja virtual.

Como Vender No Ebay Passo A Passo

Saiba como vender no ebay passo a passo Vender no eBay, na empresa de comércio eletrónico mais conhecida no mundo, é semelhante a vender

25 Ideias Para Criar Uma Pequena Empresa

Investimento reduzido + espírito empreendedor = negócio rentável Se tem interesse em abrir um negócio lucrativo mas pouco dinheiro para investir, não esmoreça.

Como Abrir Uma Loja Na Internet

Saiba como abrir uma loja na Internet. Vantagens e benefícios de uma loja na Internet. Além de ser uma solução fácil de implementar e gerir, uma loja online apresenta inúmeras vantagens

Como dominar um teste psicotécnico antes que ele o domine a si

Os testes psicotécnicos são uma ferramenta de seleção utilizada em todo o mundo em processos de recrutamento de candidatos para um trabalho, geralmente antes de ser realizada uma entrevista.

A Importância Da Comunicação

Tanto em família como em negócio, não dar importância à comunicação significa perder oportunidades de construção de um bom relacionamento.

Como Abrir Uma Empresa Online?

Para que seja mais fácil abrir uma empresa online e gerar um desenvolvimento económico, o Portal da Empresa desenvolveu ferramentas que permitem criar, de forma simples e segura, empresas online.

Como Criar Uma Empresa Da Forma Tradicional Passo A Passo

O método Tradicional de criação de uma empresa é o mais demoroso, pressupõe várias deslocações e uma atenção acrescida. Contudo, tem a vantagem do contacto pessoal e da facilidade de esclarecimento de dúvidas.

Conteúdo

Jornalismo e marketing de conteúdo

Usamos cookies para que o site funcione corretamente, personalizar conteúdo e anúncios e para analisar o nosso tráfego.
Consulte a nossa política de privacidade.