Como é que as redes sociais podem afetar a saúde mental

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Saiba como é que as redes sociais podem afetar a saúde mental

Fotos. Likes. Emojis. Comentários. Partilhas… As redes sociais podem afetar a saúde mental dos utilizadores quando existe uma interação obsessiva, quando se acorda pela manhã e se pega imediatamente no smartphone para fazer scrool pelo feed do Facebook, ver as notificações no WhatsApp, as fotos que possam ter sido publicadas durante a noite no Instagram ou os novos vídeo no YouTube. E desengane-se quem pensa que só os adolescentes e os jovens podem ser afetados de forma negativa. Quando o assunto é social media, ninguém está livre de sofrer de crises de ansiedade!

As redes sociais trazem uma série de benefícios, sim, mas neste artigo vamos apenas falar do seu lado mais negro, principalmente para quem já tem problemas de ansiedade. É que as redes sociais podem afetar a saúde mental porque trazem uma série de motivos extra para os utilizadores se sentirem pressionados, desvalorizados, isolados e excluídos. Por isso, devem ser usadas com moderação e bom-senso, para obter informação e momentos de descontração e não para potenciar noites mal dormidas!

É verdade que as redes sociais podem afetar a saúde mental?

Sim. Há vários estudos e pesquisas de renome que indicam inequivocamente que demasiado tempo nas redes sociais pode aumentar casos de ansiedade e de depressão, quer em jovens, quer em adultos. Porém, não são as redes sociais em si que provocam distúrbios mentais, mas sim os comportamentos que determinados utilizadores têm nas redes sociais. Ou seja, é a má administração da vida online que pode levar uma pessoa, independentemente da idade, a sentir a sua saúde mental ameaçada.

Que problemas de saúde mental podem desencadear as redes sociais?

Mais uma vez, a quantidade excessiva de horas dedicadas a atualizações em redes sociais pode ser prejudicial ao bem-estar e saúde dos utilizadores. Pode desencadear uma vigilância permanente sobre a vida de amigos e conhecidos (quem não sabe por anda um ex-companheiro?), pode levar a desavenças (quem nunca discutiu online?), pode levar a uma necessidade de autoafirmação exagerada (quem não compete por likes?) e até a uma exposição da vida pessoal desnecessária e perigosa (quantos casos de suicido devido à má utilização da Internet?). Logo – e em resumo – alguns dos problemas que provam que as redes sociais podem afetar a saúde mental, são os seguintes:

1. Ansiedade

Como nas redes sociais, os utilizadores podem ficar com a impressão de que a vida dos seus amigos é uma aventura e a deles uma pasmaceira, isso pode levar a quadros de ansiedade motivados por uma baixa autoestima.

2. Nervosismo

O facto de as redes sociais também difundirem continuamente noticias e comentários negativos, pode deixar alguns utilizadores nervosos, pois por passarem demasiado tempo nas redes sociais, não conseguem digerir todas as informações que recebem.

3. Pressão

Com tantas pessoas de sucesso nas redes sociais, é natural que muitos utilizadores se sintam pressionados a fazer mais e melhor e a atingir os seus objetivos de forma mais célere… o que pode causar pressão em vez de motivação!

4. Solidão

É verdade que as redes sociais ajudam algumas pessoas a sair do isolamento em que vivem, mas também é verdade que o excesso de interação em redes sociais pode aumentar a sensação de solidão e levar um individuo a retrair-se e a isolar-se ainda mais, por falta de autoconfiança.

5. Medo

Muitos utilizadores de redes sociais vivem no medo constante de estarem a perder alguma coisa, tanto que já existe uma expressão para definir esse “problema”: FOMO, fear of missing out. Ora, essa sensação de que se está a perder algo (ou de não se estar a aproveitar a vida) pode levar a depressões.

6. Raiva

Quantas vezes diálogos amigáveis não se tornam em discussões agressivas? Efetivamente, as redes sociais encorajam os utilizadores a falar (por causa da distância e até do anonimato) e a dizer o que não teriam coragem de dizer pessoalmente e isso pode desencadear um sentimento de raiva nalguns utilizadores.

7. Depressão

A depressão em si também pode ser consequência do uso excessivo de redes sociais, pois o facto de os utilizadores sentirem todos os dias ansiedade, nervosismo, pressão, solidão, medo e raiva pode levar a uma tristeza profunda que se refletirá no bem-estar, saúde física e mental e também na vida familiar, social e profissional.

Leia também o nosso artigo “Depressão: um dos efeitos secundários da Covid-19”.

Como evitar a má utilização de redes sociais?

Como percebeu, o uso moderado e consciente de social media não prejudica ninguém, mas as redes sociais podem afetar a saúde mental se usadas de forma indevida e por isso é tão importante conhecer as nossas dicas para dosear essa utilização.

  • Utilize apenas as redes sociais mais relevantes, e esqueça as outras.
  • Desative as notificações por email e no écran do seu smartphone.
  • Defina horários para estar nas redes sociais, e cumpra-os à risca.
  • Se necessário, use aplicativos para calcular o tempo que passa nas redes sociais.
  • Siga apenas as pessoas e as empresas/marcas mais importantes.
  • Não faça comparações! Que importa se a sua foto teve 10 likes e a do seu amigo 1000?
  • Não se exponha nem entre em discussões.

Já sabe que, quando o uso se torna excessivo, as redes sociais podem afetar a saúde mental e desencadear problemas de foro psicológico relacionados com transtornos de ansiedade. Por isso não arrisque! Se já tem alguma pré-disposição para contar likes… doseie a utilização e corte o mal pela raiz!

E por fim, veja também o nosso infográfico sobre como acabar com o stress e a ansiedade.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Artigos Relacionados

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Procura

ARTIGOS POPULARES

10 Etapas para criar um e-commerce e vender na maior loja do mundo!

Ter um computador com acesso à internet é fundamental, mas não basta para começar a vender na maior loja do mundo. Conheça as 10 etapas para criar um e-commerce, aqui!

Como abrir uma loja virtual em Portugal

Da legislação ao software de faturação, passando por uma série de especificações técnicas! Tudo o que precisa de saber para abrir uma loja virtual em Portugal!

12 Passos Para Abrir Uma Loja Online

Hoje em dia, esteja onde estiver e seja a que horas for, desde que tenha acesso à Internet, pode entrar numa loja online, colocar um produto no carrinho de compras, pagar e aguardar a entrega na comodidade do lar. Assim, motivos não lhe faltam para desejar abrir uma loja virtual.

Como Vender No Ebay Passo A Passo

Saiba como vender no ebay passo a passo Vender no eBay, na empresa de comércio eletrónico mais conhecida no mundo, é semelhante a vender

25 Ideias Para Criar Uma Pequena Empresa

Investimento reduzido + espírito empreendedor = negócio rentável Se tem interesse em abrir um negócio lucrativo mas pouco dinheiro para investir, não esmoreça.

Como Abrir Uma Loja Na Internet

Saiba como abrir uma loja na Internet. Vantagens e benefícios de uma loja na Internet. Além de ser uma solução fácil de implementar e gerir, uma loja online apresenta inúmeras vantagens

Como dominar um teste psicotécnico antes que ele o domine a si

Os testes psicotécnicos são uma ferramenta de seleção utilizada em todo o mundo em processos de recrutamento de candidatos para um trabalho, geralmente antes de ser realizada uma entrevista.

A Importância Da Comunicação

Tanto em família como em negócio, não dar importância à comunicação significa perder oportunidades de construção de um bom relacionamento.

Como Abrir Uma Empresa Online?

Para que seja mais fácil abrir uma empresa online e gerar um desenvolvimento económico, o Portal da Empresa desenvolveu ferramentas que permitem criar, de forma simples e segura, empresas online.

Como Criar Uma Empresa Da Forma Tradicional Passo A Passo

O método Tradicional de criação de uma empresa é o mais demoroso, pressupõe várias deslocações e uma atenção acrescida. Contudo, tem a vantagem do contacto pessoal e da facilidade de esclarecimento de dúvidas.

Conteúdo

Como é que as redes sociais podem afetar a saúde mental

Usamos cookies para que o site funcione corretamente, personalizar conteúdo e anúncios e para analisar o nosso tráfego.
Consulte a nossa política de privacidade.