Como Fazer Crescer A Sua Startup?

sucesso startup

O sucesso de uma startup

Startup -a tradução à letra indica que se deveria “começar por cima”, mas na verdade é exatamente o oposto que acontece.
Qualquer conhecedor da origem de uma empresa deste estilo sabe que o seu objetivo primordial foi induzir uma mudança no mercado, quebrando para isso paradigmas, ou atendendo a necessidades novas, ou a necessidades velhas de forma nova, tentando garantir ao mesmo tempo a sua proposta de valor. No entanto, ao quebrarem paradigmas anteriores, as startups veem-se na obrigação de sustentar e defender o novo paradigma por elas criado, e aí, a vantagem de fazer algo novo começa a dar lugar ao sedentarismo de fazer o que deu negócio, e quem sempre se viu pronto a assumir riscos, torna-se agora avesso à saída da nova zona de conforto. E é exatamente neste ponto que muitas startups se perdem, e as que eram inovadoras tornam-se nada mais, nada menos do que meras seguidoras de processos padronizados que se viram testados e com aprovação de sucesso, e é aí que começam a parar de crescer.

sucesso startup

Deste modo, toda e qualquer startup pretende encontrar uma resposta para a seguinte questão – como crescer em estrutura, operação e faturação, gerando uma escala e um padrão de qualidade reprodutível, sem perder a criatividade, ousadia, flexibilidade e coragem, que tão tipicamente caracteriza este tipo de empresas.

A resposta a esta questão é dinâmica e vai mudando ao longo do tempo, todavia, uma boa abordagem inicial é começar por:

  • Encontrar os canais de distribuição mais relevantes ao negócio, seja através da internet ou através de comunicação direta com clientes e fornecedores, analisando de forma positiva todas as opções e oportunidades que forem aparecendo ao longo do caminho, pois a experiência adquirida conta muito para o portefólio de desempenho da startup.
  • Desenvolver o cliente – Ao analisar e estudar o que é que os clientes esperam obter torna-se mais fácil dar-lhes o que pedem. Ao realizar questionários de satisfação ou solicitando reuniões periódicas com o cliente, a startup estará a garantir a abertura de um canal de informação onde novas e mais adequadas ideias poderão surgir e fornecer bases sólidas para mudanças de paradigma ou ajustamento do atual. Ao permitir um crescimento orgânico estamos a garantir que o desenvolvimento do negócio se foca no desenvolvimento do cliente.
  • Celebrar parcerias – ao celebrar parcerias com as mais variadas empresas estará a garantir a entrada em mercados que de outra forma teriam continuado hermeticamente fechados à tentativa de entrada da startup. Quando concretizada e honrada, uma parceria pode tornar-se numa ótima forma de aumentar as vendas da sua empresa.
  • Aposte na divulgação na internet – a internet é barata, fácil de usar e está cheia de utilizadores que esperam novidades para comentar. Hoje em dia a internet é o principal meio para as pequenas empresas que querem aparecer. Pense em fazer vídeos da sua startup, criar um facebook, um linkdin e/ou um twitter a fim de poder divulgar os vossos produtos e serviços. Em caso de impacto positivo nem terá que se preocupar com a divulgação, pois esta será feita pelos utilizadores.
  • Faça networking, fomente essa rede e vá para além dela – participar em eventos, trocar cartões e fazer contatos são as atitudes mínimas que um empreendedor deve ter a fim de poder garantir que reúne à sua volta experts em variadas matérias, para que caso venha a ser necessário poder utilizar essa bolsa que criou em network. O segredo é levar o negócio a todo o lado, mesmo até onde parece não fazer sentido.
  • Incentive a inovação através do lançamento de programas de ideias internas – uma das maneiras de fazer o negócio crescer sem colocar a mão no bolso é incentivar a inovação dentro da equipa através da estimulação de ideias criativas. Desta forma gasta-se menos do que criando um departamento de pesquisa e desenvolvimento ou contratando uma empresa especializada e o envolvimento das pessoas deixa-as mais motivadas para trabalhar em conjunto.
  • Fomentar uma cultura criativa – desenvolver programas estratégicos em termos do desenvolvimento e implementação de uma cultura criativa, promovendo para isso a realização de workshops de fomento à partilha de hábitos criativos como são a pintura, a escrita, a poesia, o teatro e afins. Criando um momento dedicado à criação seja ela através da arte ou através da realização de workshops guiados de design thinking estar-se-á a criar o “espaço cerebral conjunto” para a geração de ideias.
  • Acompanhar o processo de crescimento no mercado e dar feedback aos colaboradores – Procurar envolver os gestores e todos os colaboradores no acompanhamento do processo de crescimento no mercado mantendo-o sempre aberto a sugestões que permitam a sua melhor adaptação aos clientes. Permitir o diálogo bilateral por parte de quem executa tarefas de base e quem lida diretamente com o cliente.

O início do processo de crescimento de uma startup é sempre complicado e algo complexo devido à necessidade de rompimento com ideias predefinidas no mercado. Todavia é após a aceitação desta ideia que este tipo de empresas precisam de reunir o máximo de esforços e provar que conseguem crescer sem perder a sua originalidade, utilizando para esse propósito todas as ferramentas que se encontram ao seu alcance nas mais variadas vertentes e naquelas que ainda estão por inventar.

Sobre Daniela Ferreira
Daniela Ferreira
O meu nome é Daniela Ferreira e sou Engª. do Ambiente formada pelo Instituto Superior Técnico. Defendo que a função de um engenheiro é servir. É pôr a tecnologia ao serviço da população. Defendo a educação ambiental com unhas e dentes. Sou uma acérrima defensora de que a verdadeira forma de alcançar o desenvolvimento sustentável de que tanto se fala passa pela educação das gerações mais novas, e a re-educação das mais maduras. Adoro escrever (poesia sobretudo), pintar, desenhar e dançar. Não sou uma engenheira convencional. Mais do que isso sou uma mulher “de ideias fixas.” Leiam-me. Não se vão arrepender.
Deixe um Comentário