Estratégias Para Escrever Bons Artigos Para Blogs

blog

Como Escrever Um Bom Artigo Para Blog

Gosta de escrever? Tem um blog? Está interessado em publicar os seus textos? Precisa de um rendimento extra? Novas oportunidades de trabalho? Melhorar o seu nível de escrita? Angariar clientes ou fidelizar outros? Destacar-se da concorrência? Chegar a um número vasto de leitores? Revelar os seus conhecimentos sem publicar um livro? Então leia este artigo e perceba como pode redigir textos de qualidade, que revelem os seus pontos de vista aos leitores de blogs. Porque, por melhores que sejam as suas ideias a nível de conteúdo, se não as transmitir de um modo correto e eficaz não obtém resultados, o que é o mesmo que dizer que não agarra os leitores.

blog

Mas escrever um texto com qualidade não é coisa fácil porque tem – ou deveria ter – de aliar o seu talento (inato) para a escrita com técnicas para chamar a atenção e agradar o leitor (que pode aprender agora) e alguma experiência na redação de conteúdos (mistura entre o inato e adquirido).
Preparado? Então, leia as nossas sugestões.

1. O primeiro parágrafo é o mais importante

Repare que não está a escrever um livro mas a escrever para um blog. Não comece o texto com descrições e divagações que aborreçam os leitores e os levem a desinteressar-se desde logo pelo conteúdo.
Vá direto ao assunto já que o primeiro parágrafo é essencial para agarrar ou não os leitores, além de ser igualmente determinante para os motores de busca.

Como é no primeiro parágrafo que normalmente as pessoas decidem prosseguir ou não com a leitura, aproveite-o ao máximo. Faça uma introdução chamativa, por exemplo um resumo do que se vai ler de seguida mas só com os conteúdos fundamentais do texto.

2. Seja direto

Atenção que não está a escrever um poema mas a escrever para um blog. É importante que tudo o que transmite seja direto e objetivo. Se os leitores ficarem com dúvidas sobre o que escreveu, falhou redondamente. Se pelo contrário, conseguiram perceber tudo, é porque usou palavras simples, claras e uma boa capacidade de síntese e objetividade.

3. Use frases e parágrafos curtos

As frases longas não funcionam em blogs. Nem em quase lado nenhum porque têm tendência a ser aborrecidas. Se der aos seus leitores uma frase com 30 ou 40 palavras, por exemplo, o mais provável é que eles cheguem à última palavra sem se lembrar das primeiras. Não quebre o ritmo de leitura com frases extensas. E aproveite também as frases mais concisas para passar uma sensação de ordem, para enumerar factos, dados, para ensinar algo.

Por outro lado, também não deve usar parágrafos grandes porque isso pode provocar alguma confusão visual aos leitores, acabando por dispersar a sua atenção. Não escreva mais do que três parágrafos por ponto. Se tiver dificuldade em faze-lo use itens, etapas, dicas, problemas, sugestões ou qualquer outra forma de organizar o tema sobre o qual está a escrever.

Procure usar, no máximo, 5 linhas por parágrafo. Use também mais separações no seu texto através de vírgulas, pontos e palavras de transição (explicadas mais em baixo).

4. Ligue uma frase à outra

É importante que as frases estejam ligadas entre si. Isto quer dizer que quando uma frase termina sem ligação aparente com a anterior ou posterior, se cria uma quebra de raciocínio nos leitores, que ficam perdidos sem saber como ligar as informações.

A solução é nunca pensar numa frase como uma ideia isolada mas sim como a continuação do seu raciocínio.

5. Use palavras de transição

O objetivo de uma linha de texto é fazer o leitor ler a próxima linha de texto. Assim, deve usar palavras de transição, ou seja, ligar as frases com “mas”, “para”, “senão”, “assim”, “afinal”, “portanto”, “no entanto”, etc.

Estas palavras de transição são comuns e básicas mas que isso não o impeça de as utilizar. Porque o que interessa é que funcionam. Deixam o texto mais claro e objetivo e aguçam a curiosidade dos leitores para saber o que está na próxima linha.

6. Faça uma sequência lógica

Um texto de um blog, à semelhança de tantos outros textos, deve ter um princípio, um meio e um fim. A fórmula mágica de o conseguir resume-se ao seguinte:

Começar por introduzir o tema dando uma pequena ideia daquilo que vai falar sem relevar tudo;

  • Explicar os motivos porque está a escrever sobre esse tema;
  • Chamar a atenção para o que pode acontecer ao leitor se não prestar atenção ao texto (para obter o desejo do leitor prosseguir com a leitura);
  • Revelar a solução para o “problema” que apresentou através de pontos (para que o leitor se mantenha interessado e para não tornar o seu texto monótono);
  • Concluir com um resumo sucinto e com uma questão, de modo a gerar mais comentários.

7. Tenha cuidado com a pontuação

Num blog não deve abusar de reticências, pontos de exclamação e interrogação. Alguns escritores adoram-nos mas num blog os seus textos perdem qualidade se deles abusar. As palavras devem chegar-lhe para encantar os leitores e dizer o que tem a dizer.

8. Coloque questões no meio do texto

A recetividade dos leitores ao tema, aumenta se conseguir colocar questões ao longo do texto. Como se estivesse de facto a conversar com eles! Leva os leitores a questionarem-se sobre o que está a ler.

Mas, atenção, nada de filosofar. Coloque uma pergunta cuja resposta seja óbvia, para dar a entender ao leitor que ele está a perceber o assunto.

9. Tenha cuidado com as repetições

Convém incluir palavras-chave nos seus textos, sim, mas repeti-las várias vezes é condenar ao insucesso o seu artigo. Pense no seguinte: de que vale a pena ter um texto que aparece nos primeiros lugares dos motores de busca se ninguém gostou de o ler? Atinja um equilíbrio entre as palavras-chave e uma leitura fácil.

10. Use a regra dos três

Os três porquinhos, os três desejos, os três ursinhos, as três fadinhas… Conhece desde criança a regra dos três, correto? Aplique-a nos seus textos para blogs também. Claro que não precisa de colocar no texto três heróis, basta referir-se a qualquer elemento falando nele três vezes. Por exemplo, se escrevermos “para blogs, sites e redes sociais” estamos a enumerar algo utilizando as habituais três vezes. Porquê? Porque uma vez é pouco, duas insuficiente e três razoável.

11. Utilize listas

As listas, as etapas, pontos, sugestões, numerações, etc, são eficientes porque transmitem a necessidade de ler o próximo item e “arrumam” o texto. Utilize-as em blogs.
 
12. Utilize subtítulos

Use subtítulos para ir fazendo novas chamadas de atenção, para ir quebrando a monotonia e para dividir as partes mais extensas do texto de modo a facilitar e promover a leitura de todo o conteúdo.

13. Não enfatize muito

Deve enfatizar – dar realce – a uma parte do seu texto, se entender que é fundamental para quebrar a monotonia ou destacar as principais ideias mas se usar destaques em negrito ou itálico em abundância não consegue destacar nada a não ser a sua falta de habilidade.

14. Use metáforas, comparações e analogias

Pode usar metáforas, comparações e analogias nos seus textos. Ajudam a compreender melhor o conteúdo e a exibir-se como escritor. Mas não abuse destes recursos, use-os apenas para facilitar o entendimento de um ponto de vista.
 
15. Evite o gerúndio

Parece óbvio que se utilizar o gerúndio (escrevendo, trabalhando, começando, planeando e outros “andos”) está a escrever de uma forma menos objetiva e mais estranha para os leitores, no entanto muitos escritores ainda o fazem.

Fuja dessa linha. O gerúndio causa ambiguidade e dá a sensação de que as coisas ainda estão a acontecer. Em vez de “está pensando” use “pensa”, em vez de “ficando” use “ficam”, etc, etc.

16. Evite siglas e abreviaturas 

As siglas e abreviaturas são úteis para uma conversa mais rápida mas em blogs não funcionam tão bem porque há sempre a hipótese do leitor não a reconhecer. 

17. Conte histórias

Quem não gosta de uma boa história? É autêntica, criativa, interessante… por que não usá-la num blog? O storytelling ou contar uma história é a mais antiga forma de passar conhecimento e continua, nos dias de hoje, funcional.
Utilize histórias para criar uma ligação a nível emocional com os seus leitores. Eles irão identificar-se mais profundamente com os seus valores e crenças.

18. Faça uma revisão da ortografia

Errar é humano e com tantas alterações que a língua portuguesa tem sofrido nos últimos anos, a hipótese de errar na ortografia de um texto é grande. Reveja-o. Pequenos erros são desculpados, grandes erros acabam com a sua reputação.

Para melhorar o resultado, não faça a revisão ao texto assim que o termina. Aguarde umas horas ou até uns dias para o rever de modo a conseguir filtrar melhor possíveis erros.

19. Tenha uma cal to action bem definido

Os textos em blog costumam ter uma chamada para ação ou call-to-action, que é precisamente aquilo que pretende que as pessoas façam logo que terminem a leitura do texto. Pode ser inscreverem-se numa base de dados para receberem informação, deixarem o seu endereço eletrónico, escrever um comentário, partilhar o seu conteúdo nas redes sociais, aceder a um determinado site, conhecer um produto ou serviço, etc. Independentemente do seu objetivo, o call to action deve estar claro, para não passar despercebido.

Neste caso deixamos aqui o nosso call to action que é a resposta a esta pergunta:

20. Está preparado para escrever?

Sobre Sofia Santos
Sofia Santos
Licenciada, pós-graduada e mestre em Comunicação, exerce atualmente a atividade de Técnica de Marketing na PC.Clinic. Adora as estratégias online para difusão de marcas, produtos e serviços de empresas mas gosta mais ainda de as usar para ir ao encontro dos desejos e necessidades dos consumidores mais exigentes. Pelo meio não consegue largar a produção de conteúdos de qualquer género e em qualquer tipo de suporte. Para ela escrever é dançar com as letras. É brilhar, rodopiar, suar, cansar, aprender, rir e sonhar. Ir e voltar sem sair do lugar.
Deixe um Comentário