O Que É O Empreendedorismo Social?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

O empreendedorismo social é um jargão técnico que está na moda, mas afinal de onde veio, o que é, e o que é que se faz com ele?

empreendedorismo social

O empreendedorismo social é o tipo de empreendedorismo que procura responder a desafios sociais e ambientais através da investigação e experiência de aplicação de soluções inovadoras. Para alcançar este objetivo, um empreendedor social procura obter a maximização do capital social existente (isto é, maximizar as relações de confiança e respeito) em determinado projeto, de forma a garantir a realização de mais iniciativas, programas e ações que permitam a uma comunidade, cidade ou região se desenvolverem de maneira sustentável.

De forma pragmática, o trabalho de um empreendedor social é utilizar uma abordagem empresarial, focada no compromisso com resultados e visão de futuro, com o intuito de identificar e resolver problemas de cunho socio ambiental.

Esta nova vertente do empreendedorismo pretende essencialmente desenvolver, propor e aplicar medidas, que podem ser simultaneamente lucrativas e benéficas, tanto para a sociedade como para o meio ambiente.

Trabalhar com questões sociais é no entanto um tema complexo visto ser necessária uma dose extra de criatividade e bom senso, para garantir a eficaz participação de grupos produtivos constituídos pela população na esfera política, ampliando o “espaço público” dos cidadãos em situação de exclusão e risco. As técnicas de gestão, a par com a necessidade de obter inovações produtivas e sustentáveis em termos de recursos naturais são elementos basais no desempenho de qualquer empreendedor social, visto o seu objetivo último ser a obtenção de bens e serviços, que possibilitem a melhoria da condição de vida das pessoas envolvidas e beneficiadas.

Assim, a diferença que existe entre o empreendedor social e o tradicional é fácil de identificar. Enquanto que o objetivo do empreendedor tradicional é apenas a maximização do lucro, estabelecendo para isso medidas e estratégias que geram um resultado financeiro positivo, o objetivo do empreendedor social é a utilização dos recursos disponíveis com o intuito de conseguir resultados positivos dentro de uma sociedade, estabelecendo medidas e estratégias que garantam um retorno social e ambiental.

Outra diferença fundamental a apontar é a propriedade das ideias que se experimentam. Enquanto empreendedor tradicional você não vai querer de maneira nenhuma que mais ninguém use a sua ideia, procurando desde logo registar uma patente para que não lucrem com algo que é seu e que desenvolveu. Todavia, ao adotar a postura de um empreendedor social você está logo à partida a abrir mão de tudo aquilo que é ideia experimentadora, isto é, você estará a criar ideias para o mundo, e pretende-se que fique feliz com o maior número de utilizações e apropriação ajustada das ideias que foi desenvolvendo. Em matéria de ideias, e no âmbito do empreendedorismo social, o objetivo principal é serem divulgadas para que sejam multiplicadas e aplicadas noutras cidades, regiões e países.

Ainda assim, desengane-se quem pensar que o empreendedorismo social não pode vir a dar lucro. Apesar de não ter como principal objetivo alcançar retorno financeiro, nada impede uma iniciativa deste tipo de ter fins lucrativos. Através do diferencial que pode existir entre o destino e a aplicação do dinheiro “angariado”, que deverá sempre servir para promover a qualidade de vida social, cultural, económica e ambiental sob a ótica da sustentabilidade, o empreendedor pode obter lucro, desde que proceda a uma boa gestão dos ativos.
Em termos prático, para além das iniciativas já desenvolvidas que vão proliferando no mundo, começaram a desenvolver-se também grandes organizações internacionais, com o intuito de incentivar e apoiar empreendedores sociais e pessoas com ideias novas, que podem vir a gerar grandes mudanças na sociedade. Fazem parte destes grupos os seguintes:

  • Ashoka” – Desenvolve e congrega uma rede mundial de intercâmbio de informações, colaboração e disseminação de projetos;
  • Kiva” – Promove e incentiva o investimento em micro e pequenos empresários de todo o mundo;
  • Artemísia” – Procura atrair e formar pessoas qualificadas para atuar na criação e desenvolvimento de modelos de negócio relacionados com o empreendedorismo social.

Estes grupos apoiam os empreendedores sociais na sua tarefa de identificação do que não está a funcionar e apoiando-os na resolução do problema.

Como exemplos de pessoas que se tornaram grandes empreendedores sociais históricos, encontramos os seguintes pelo mundo:

  • Florence Nightingale, do Reino Unido – Fundadora da enfermagem moderna e criadora da primeira escola de enfermagem. Lutou desde sempre pela melhoria das condições hospitalares;
  • Vinoba Bhave, da Índia – Fundador e líder do Land Gift Movement (Movimento de Doação de Terras que levou à redistribuição de mais de 17.300.000 hectares de terra para ajudar os intocáveis e os sem-terra da Índia;
  • Margaret Sanger, dos Estado Unidos da América – Fundadora da Planned Parenthood Federation of America (Federação Americana do Planeamento Familiar) que dirigiu o movimento em prol do planeamento familiar em todo o mundo;
  • Jean Monnet, de França – Responsável pela reconstrução da economia francesa após a Segunda Guerra Mundial, incluindo a criação da Comunidade Europeia do Carvão e do Aço (CECA), organizações precursoras da União Europeia.

O empreendedorismo social constitui-se então como o espelho de pessoas que decidiram dedicar a sua vida à mudança de orientação em alguns setores. Os empreendedores sociais são assim, simultaneamente visionários e realistas, preocupando-se acima de tudo com a aplicação prática da sua visão, e com a capacidade de desempenhar um papel de recrutador em massa de “changemakers” locais, permitindo através das suas concretizações mostrar ao mundo que um modelo em que os cidadãos canalizam a sua energia para a ação é exequível.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Artigos Relacionados

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Procura

ARTIGOS POPULARES

10 Etapas para criar um e-commerce e vender na maior loja do mundo!

Ter um computador com acesso à internet é fundamental, mas não basta para começar a vender na maior loja do mundo. Conheça as 10 etapas para criar um e-commerce, aqui!

Como abrir uma loja virtual em Portugal

Da legislação ao software de faturação, passando por uma série de especificações técnicas! Tudo o que precisa de saber para abrir uma loja virtual em Portugal!

12 Passos Para Abrir Uma Loja Online

Hoje em dia, esteja onde estiver e seja a que horas for, desde que tenha acesso à Internet, pode entrar numa loja online, colocar um produto no carrinho de compras, pagar e aguardar a entrega na comodidade do lar. Assim, motivos não lhe faltam para desejar abrir uma loja virtual.

Como Vender No Ebay Passo A Passo

Saiba como vender no ebay passo a passo Vender no eBay, na empresa de comércio eletrónico mais conhecida no mundo, é semelhante a vender

25 Ideias Para Criar Uma Pequena Empresa

Investimento reduzido + espírito empreendedor = negócio rentável Se tem interesse em abrir um negócio lucrativo mas pouco dinheiro para investir, não esmoreça.

Como Abrir Uma Loja Na Internet

Saiba como abrir uma loja na Internet. Vantagens e benefícios de uma loja na Internet. Além de ser uma solução fácil de implementar e gerir, uma loja online apresenta inúmeras vantagens

Como dominar um teste psicotécnico antes que ele o domine a si

Os testes psicotécnicos são uma ferramenta de seleção utilizada em todo o mundo em processos de recrutamento de candidatos para um trabalho, geralmente antes de ser realizada uma entrevista.

A Importância Da Comunicação

Tanto em família como em negócio, não dar importância à comunicação significa perder oportunidades de construção de um bom relacionamento.

Como Abrir Uma Empresa Online?

Para que seja mais fácil abrir uma empresa online e gerar um desenvolvimento económico, o Portal da Empresa desenvolveu ferramentas que permitem criar, de forma simples e segura, empresas online.

Como Criar Uma Empresa Da Forma Tradicional Passo A Passo

O método Tradicional de criação de uma empresa é o mais demoroso, pressupõe várias deslocações e uma atenção acrescida. Contudo, tem a vantagem do contacto pessoal e da facilidade de esclarecimento de dúvidas.

Conteúdo

O Que É O Empreendedorismo Social?

Usamos cookies para que o site funcione corretamente, personalizar conteúdo e anúncios e para analisar o nosso tráfego.
Consulte a nossa política de privacidade.