Como Deve Despedir Um Colaborador

desemprego

Despedimento De Trabalhador

Adeus e até à próxima!

A parte mais delicada e desagradável do seu papel de administrador de uma empresa é certamente aquela em que tem de se decidir pelo despedimento ou desvinculação de um colaborador. E fica ainda mais difícil se tiver de o fazer pessoalmente. Mas embora não existam receitas mágicas para tornar os despedimentos menos penosos e constrangedores, quer para si quer para a pessoa que vai despedir, pode diminuir a tensão do momento se conseguir respeitar estes passos.

desemprego

PASSO 1 Pense bem antes de agir

Antes de avançar com o despedimento deve responder a esta questão: tem mesmo a certeza de que não pode ou não quer oferecer outras condições ao colaborador em questão? Se a resposta for “não” considere outras opções como a recolocação, uma outra função, uma transferência para outra filial da empresa ou para outra empresa do grupo ou mesmo uma alocação num novo projeto da sua empresa. Se a resposta for “sim” avance para o passo 2.

PASSO 2 Não adie a comunicação

É aconselhável que dê a informação ao colaborador com antecedência. Se lhe disser que vai ser dispensado daí a 3 ou 6 meses, dá-lhe tempo de tentar arranjar outro emprego.

PASSO 3 Delegue em alguém especializado

Se for possível, delegue em alguém especializado o despedimento. Se não tem em quem delegar, contrate uma consultora externa especializada em outplacement que não despede propriamente as pessoas mas ajuda-as a reformular a sua vida profissional e encontrar um novo emprego. Assim a imagem da sua empresa fica limpa e o trabalhador sai menos contrafeito.

Se não tem mesmo a possibilidade de delegar, vai ter de ter coragem e atender aos passos que se seguem.

PASSO 4 Dê mais uma oportunidade

Se for possível, antes de demitir o seu colaborador, alerte-o para o seu desempenho para que ele possa ter pelo menos uma hipótese de se esforçar e melhorar o seu trabalho. Se ainda assim nada melhorar, passe ao passo 5.

PASSO 5 Seja o primeiro a dar a informação

Não comente com ninguém para que a informação não chegue ao seu colaborador através de outra pessoa.

PASSO 6 Não perca informação vital do seu negócio

Nada deve ser alterado ou perdido. Faça um back-up dos arquivos do computador do colaborador que pretende despedir, principalmente se se trata de uma pessoa que lida com dados sigilosos e/ou mais importantes.

PASSO 7 Agende a conversa para uma sexta-feira

Nada como despedir o colaborador na véspera de fim de semana, altura em que pode refletir. Em alternativa marque para uma hora ao final da tarde de forma a que a pessoa possa seguir para casa após a conversa sem ter de enfrentar os colegas nem ser vista a choramingar.

PASSO 8 Escolha um gabinete adequado

No dia e hora marcada, convide o colaborador em causa para um gabinete calmo e fresco, preferencialmente uma sala preparada para manifestações emocionais.

PASSO 9 Elogie, se possível

Se já existe um clima de despedimentos ou de reestruturação a decorrer, provavelmente o seu colaborador desconfia que vai ser despedido e isso facilita o seu trabalho mas ainda assim deve tentar oferecer-lhe alternativas, deve elogiar o seu trabalho (a não ser que se trate de um verdadeiro incompetente) e evitar criticar comportamentos.

PASSO 10 Não seja frio

Atenção que esta não é apenas mais uma tarefa que tem de realizar. Não seja calculista nem frio no momento do despedimento. Tente colocar-se no lugar do seu colaborador para perceber como odiaria qualquer pessoa que o despedisse de uma forma indiferente.

Seja educado, respeitador, direto e claro.

PASSO 11 Oiça os desabafos do colaborador

Deixe a pessoa desabafar, mesmo que isso implique gritar consigo ou desatar a chorar. Explique-lhe a situação que conduziu ao seu despedimento. O momento é difícil e exige compreensão. Se a pessoa reagir com agressividade, diga que compreende o que ela sente, mas que mesmo assim, a situação é irreversível.

PASSO 12 Mantenha a calma

Nem que tenha de fazer algum tipo de relaxamento antes de despedir um colaborador, deve conseguir manter sempre a calma.

PASSO 13 Promova as competências futuras do colaborador

Tente promover o desenvolvimento futuro da pessoa em causa. Faça-a refletir sobre como poderá encontrar um novo emprego para que saia mais esperançada do que desgostosa.

PASSO 14 Conheça a opinião do colaborador antes de ele se ir embora

Aproveite a opinião do colaborador que vai ser despedido e perceba como vê a empresa ou o departamento onde trabalha. Tente usar esse momento a favor do crescimento e reformulação futura de alguns aspetos organizacionais da sua empresa.

PASSO 15 Esclareça todas as questões jurídicas e salariais

Ofereça uma indemnização justa, se possível ligeiramente acima do que lhe é exigido por lei, e esclareça o seu colaborador sobre as questões jurídicas e salarias em causa.

PASSO 16 Diga que motivos de força maior o obrigam a despedir

Termine disponibilizando-se para qualquer esclarecimento futuro. Faça o seu colaborador compreender que não desejava despedi-lo mas que motivos de força maior o obrigaram a faze-lo.

PASSO 17 Não se altere

Se o seu colaborador não aceitar e quiser discutir a decisão, não se altere. Mantenha o controlo da situação até porque a decisão já foi tomada e não há volta a dar.

PASSO 18 Procure a presença de uma pessoa dos recursos humanos

Se for conveniente despeça o colaborador junto a alguma pessoa dos recursos humanos da sua empresa, para que possa ter acesso aos valores referentes à demissão e outros detalhes de pagamentos.

PASSO 19 Comunique à sua equipa

Após a demissão, comunique à sua equipa e, se for caso disso, informe quem o irá substituir.

E agora, força!

Sobre Sofia Santos
Sofia Santos
Licenciada, pós-graduada e mestre em Comunicação, exerce atualmente a atividade de Técnica de Marketing na PC.Clinic. Adora as estratégias online para difusão de marcas, produtos e serviços de empresas mas gosta mais ainda de as usar para ir ao encontro dos desejos e necessidades dos consumidores mais exigentes. Pelo meio não consegue largar a produção de conteúdos de qualquer género e em qualquer tipo de suporte. Para ela escrever é dançar com as letras. É brilhar, rodopiar, suar, cansar, aprender, rir e sonhar. Ir e voltar sem sair do lugar.
Deixe um Comentário