10 Etapas para criar um site user friendly

criar site user friendly

Como criar um site user friendly

Hoje em dia não é difícil criar um site, mesmo que decida fazê-lo você mesmo! Porém, é preciso mais do que conhecimentos de programação para que ele atraia visitas. Muitas visitas! Com o aumento exponencial de sites empresariais, lojas online e outras tais, é preciso conseguir oferecer a melhor experiência de utilização possível para não ficar atrás da concorrência. E um site user friendly, é isso mesmo! Um queridinho dos utilizadores que permite uma navegação prazerosa, rápida, intuitiva e interativa.

Se nos primórdios da Internet, criar um site era uma tarefa só para especialistas, atualmente é possível construir um site de forma rápida, fácil e divertida. Existem várias plataformas gratuitas que qualquer leigo pode utilizar, e também várias empresas de web design e marketing digital que podem tratar do assunto de uma forma mais personalizada e profissional. Em todo o caso – e independentemente da sua opção – importa perceber que quer trate do assunto em 30 minutos ou 30 dias, há todo um trabalho de preparação que antecede a criação de um site propriamente dita. Sem ele pode estar a gastar a sua energia em vão. Afinal ninguém quer um site na Internet, só porque sim, não é verdade? O objetivo é receber visitas. Muitas visitas! Continue a ler e conheça as etapas para criar um site user friendly.

Clique aqui para conhecer os planos para criar sites da PME que incluem: templates, contas de email, painel de controlo e certificado SSL!

10 Etapas para criar um site user friendly

Criar um site user friendly é muito mais do que colocar alguns elementos de forma organizada numa página web, escrever uns textos, escolher umas imagens e vídeos e pôr uns links. O processo de criar um site começa antes e continua depois disso e, embora não exista uma receita mágica que lhe garanta uma presença online bem-sucedida, se seguir as etapas que vamos enumerar de seguida ficará lá perto. Muito perto!

1. Registe o domínio

O primeiro passo a dar no sentido de criar um site, é registar o domínio. O que é um domínio? É o endereço que o utilizador vê no browser quando chega ao seu site, é o nome que serve para localizar e identificar computadores na web (www.omeusite.com ou www.omeusite.pt, por exemplo).

Se a sua empresa atua em Portugal, aconselhamos-lhe o domínio nacional porque é imediato, já que é mais comum que o utilizador pesquise por uma empresa registada num domínio nacional (.pt) do que internacional (.com). Por outro lado, o domínio internacional é mais barato, mais rápido de registar e é uma boa opção para uma empresa que quer entrar no mercado estrangeiro. Se puder, o ideal é registar o domínio do seu negócio nos vários domínios nacionais e internacionais, de modo a evitar que outra empresa compre esse lugar e possa ser confundida com a sua.

Em relação ao nome do domínio, ele deve coincidir com o nome da sua firma e ser, de preferência, um nome simples, que não ofereça dúvidas em termos de escrita. Se o nome que pretende usar já se encontrar registado e não quiser escolher outra designação, opte por uma terminação diferente (.net, .org, .com, .info, etc). Porém, o domínio não é o único fator a ditar o sucesso do seu site, outros itens são igualmente importantes, como a organização, design, experiência de utilização e conteúdos.

Interessado em registar domínio? Consulte os nossos valores!

2. Contrate um serviço de alojamento

Como o nome indica, o alojamento é o local onde o seu site fica alojado, ou seja, é um servidor próprio onde se guardam os conteúdos do seu site para depois se disponibilizarem aos computadores que os solicitam. O seu serviço de alojamento deve ser acessível a todos os utilizadores da Internet, garantir a segurança da informação e ter uma boa capacidade de resposta em momentos de maior congestionamento. Regra geral, o serviço de alojamento é adjudicado a empresas que fornecem um espaço nos seus servidores aos clientes, de modo a que os últimos tenham um site acessível a qualquer hora e de qualquer lugar.

Existem quatro tipos de alojamento em Portugal:

  • Alojamento VPS – em que o mesmo servidor pode ser utilizado por vários clientes, sendo que cada um tem um espaço específico. O VPS (Virtual Private Server) funciona como um servidor dedicado onde determinado site possui os mesmos recursos que outros e é aconselhado para projetos com algum tráfego.
  • Alojamento partilhado – em que vários clientes partilham um espaço. Estes servidores armazenam a informação de muitos sites que partilham os mesmos recursos e por isso é recomendado para sites mais simples.
  • Servidores dedicados – em que o servidor é alugado a um cliente, apenas, e por isso aconselhado para sites que recebem muitos visitantes.
  • Alojamento cloud – em que existem vários servidores dedicados ligados em cloud (nuvem) para uma quantidade infinita de máquinas com recursos ilimitados, pelo que este modelo semelhante ao VPS – que evita que um só site utilize todos os recursos – é ideal para quem quer criar um site com algum tráfego.

Mais informações sobre alojamento web, aqui!

3. Defina os objetivos

Parece óbvio que o objetivo do seu site é divulgar a presença da sua empresa na Internet, mas nos dias que correm esse objetivo deve-se fazer acompanhar de outros. Por exemplo, divulgar a sua marca, dar informações sobre os seus produtos/serviços, receber mais pedidos de orçamento, vender numa loja online, atrair leads, mostrar-se como uma referência na sua área de atuação… Defina todos os objetivos do seu site para melhor escolher os seus atributos e funcionalidades.

4. Determine o público-alvo

Tem consciência de que os seus produtos/serviços não interessam a toda a gente, certo? É por isso que deve determinar quem é o seu público-alvo e a melhor forma de o fazer é através da criação de um perfil de cliente ideal (persona) que lhe indique o sexo, faixa etária, profissão, instrução, preferências, tipos de consumos, necessidades e outros interesses desse grupo de pessoas que deseja atingir. Quanto mais informações reunir sobre o público-alvo, mais informações têm para produzir conteúdos relevantes e manter um relacionamento lucrativo e duradouro com os clientes.

5. Mostre o seu diferencial

O que distingue a sua empresa da concorrência? Pegue nesse diferencial, que supostamente já descobriu na análise SWOT do seu plano de marketing, e atraia os utilizadores com base nessa diferença, seja um preço mais barato, seja uma qualidade superior, seja a facilidade de utilização, originalidade, serviço pós-venda, rapidez, variedade… Seja o que for, ponha isso em destaque quando criar o seu site!

6. Projete a arquitetura

Antes de passar para o design, tem de elaborar um projeto de arquitetura para o seu site que mostre o menu principal, outros menus e submenus, funcionalidades, landing pages, etc. Planeie com cuidado as seções do seu site e apresente as informações de uma forma clara, que facilite a vida aos utilizadores. Ponha-se sempre na pele dos visitantes para obter os melhores resultados. E depois, sim, pode passar ao ponto seguinte e começar a embelezar o seu site!

7. Pense no design

Aqui a regra é evitar uma estética confusa e visualmente poluída que não atrai nem inspira segurança a ninguém. De resto, pode usar um pouco de tudo, desde que os elementos e cores sejam, dentro do possível, do agrado do seu público-alvo. O conselho vai para um site simples, com um design agradável e navegação fácil.

8. Priorize a experiência do utilizador

Para criar um site user friendly ou amigável, tem de pensar em vários fatores relacionados com a usabilidade e aparência. Basicamente, os visitantes devem conseguir encontrar as informações de que precisam com rapidez e facilidade, e nesse sentido deve levar em linha de conta o seguinte:

  • Carregamento – um site rápido contribui para uma boa experiência de utilização, até porque hoje em dia os visitantes não têm tempo nem paciência para aguardar que um site carregue. Mais do que 4 segundos já é muito, sabia? Não corra o risco de perder os visitantes para a concorrência só porque o seu site é lento!
  • Navegação – a navegação deve ser fluida, ou seja, dentro do seu site, o utilizador deve perceber fácil e rapidamente onde está, para onde pode ir e como o fazer. Aqui a organização é o ponto chave!
  • Funcionalidades – não há como evitar inserir algumas funcionalidades no seu site para ajudar (e encaminhar) o seu utilizador a concluir uma tarefa. Por exemplo, numa página de uma loja online em que se descreve um produto, deve haver um call-to-action para adicionar ao carrinho de compras, ler a politica de devoluções, obter informações sobre portes, etc.
  • Acessibilidade – como a maioria dos utilizadores acede à Internet através de equipamentos com ecrãs mais pequenos, como smartphones e tablets, o seu site deve ser mobile friendly ou responsivo. Isto é, estar programado para se adaptar automaticamente a qualquer tipo de tamanho de ecrã, sem perder a legibilidade.
  • Fontes – o tipo, tamanho e cor da letra que vai usar no seu site também merece um estudo pormenorizado. Estes elementos devem ser perfeitamente legíveis e confortáveis para os olhos. E não se esqueça de que um bom contraste entre fundo e texto torna seu conteúdo fácil de ler. Pelo contrário, a falta de contraste torna a leitura difícil e afasta os visitantes.
  • Contactos – a página com os contactos da sua empresa deve estar bem visível, caso contrário como é que os visitantes conseguem falar consigo? Além disso, deve apresentar várias informações de contacto e usar recursos como chat online e formulários para que o utilizador possa escolher a forma que mais lhe convém para entrar em contacto com a sua empresa.

Sites faça você mesmo? Mais informação, aqui!

9. Produza conteúdo relevante

Seja conteúdo visual seja escrito, de certeza que um dos objetivos do seu site é o de oferecer informação sobre a sua empresa e o seu produto ou serviço, não é verdade? Pois bem, além da missão, visão e contactos da sua empresa, é importante que exista uma boa descrição de produtos, artigos de blog relevantes, testemunhos e casos de sucesso entre outras informações próprias e exclusivas da sua empresa. Além de atraírem os visitantes, porque dão respostas aos seus problemas, estes conteúdos também agradam aos motores de busca, como o Google, e por isso são mais propensos a aparecer nos primeiros lugares das pesquisas dos utilizadores quando eles digitam termos relacionados com as suas palavras-chave.

O seu conteúdo além de relevante e de qualidade, deve estar bem formatado, ou seja, deve estar preparado para ser lido na web, com títulos, subtítulos, aberturas, listas e bullets para dividir o texto, entre outros recursos que ajudam o utilizador a ler “na diagonal” e a descobrir rapidamente onde está a informação que mais lhe interessa.

Considere a utilização de estratégias SEO (Search Engine Optimization) nos seus conteúdos para otimizar o seu site para os motores de busca, como o Google, ou seja, para o posicionar nos primeiros lugares dos resultados de pesquisa. A correta definição de palavras-chave ou keywords, a indicação do title, meta description, URLs, links e outros tais, ajuda a sua empresa a conquistar mais tráfego orgânico. Tráfego esse que pode trazer leads que por sua vez se podem transformar em clientes!

10. Faça a gestão das páginas

A terminar as etapas para criar um site user friendly, temos a gestão do site, pois como sabe este trabalho é contínuo. Não basta pôr o seu site online, há que o gerir e atualizar constantemente. O ideal é ter uma plataforma que lhe permita alterar ou acrescentar informações (por exemplo, alterar um preço ou acrescentar um produto) sozinho e sem dificuldade.

Gostava de criar um site user friendly? Clique aqui e conheça as propostas PME!
São vários planos com WordPress e sitebuilder integrado, a partir de 1€/mês!

Sobre Sofia Santos
Sofia Santos
Para ela escrever é dançar, rodopiar, suar, cansar, brilhar, aprender, rir e sonhar. Ir e voltar sem sair do lugar!

Licenciada, pós-graduada e mestre em Comunicação.

Certificada em Content Marketing e Inbound Marketing pela HubSpot Academy.

Lançou o projeto Conteúdo & Manteúdo - de produção profissional de conteúdos para web – com a missão de melhorar o posicionamento da informação dos negócios nos motores de pesquisa, atrair um público-alvo específico, aumentar o número de acessos e partilhas, fidelizar leitores, ampliar a visibilidade e autoridade das empresas e, claro, conquistar clientes e torná-los clientes fiéis!

No fundo o seu objetivo é redigir artigos que possam interessar e oferecer soluções para os problemas dos clientes… dos seus clientes!
Deixe um Comentário