Como Criar Um Plano De Marketing – Parte 3

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Como criar um plano de marketing?

Capítulo 1

plano de marketing

O Plano de Marketing é a ferramenta que permite a operacionalização da Estratégia de Marketing das empresas e a definição da Estratégia de Marketing segue o seguinte esquema:

1. Ponto da Situação

O primeiro passo na elaboração do Plano de Marketing deve ser a avaliação da marca/empresa. Essa avaliação tem de incluir uma análise externa, ponderando aspetos relacionados com o mercado e a concorrência, e uma análise interno da empresa. Para fazer esta autoapreciação, deve definir de forma objetiva os seguintes aspetos: mercado, concorrência e empresa.

2. Análise/Diagnóstico

Esta fase deverá realizar-se a três níveis: mercado, concorrência e empresa.
 
 
Etapa 1 – Análise do mercado

Analise exaustivamente o mercado onde atua, no que respeita aos seguintes aspetos:

I. Características genéricas, como dimensão, circuitos de distribuição, etc.

II. Segmentos, caracterizando-os com o maior grau de profundidade possível (características dos consumidores, hábitos de consumo, etc).

III. Meio envolvente, estudando os fatores externos que podem influenciar negativamente ou positivamente o mercado em que atua, tais como:
 

  • Potenciais consumidores
  • Locais onde o produto é consumido ou onde o serviço é adjudicado
  • Clientes
  • Locais de compra
  • Motivações de compra
  • Canais e características de distribuição (locais, quantidade, prazos, preços)

O objetivo desta etapa do Plano de Marketing é perceber como funciona o mercado e quais os cenários de desenvolvimento mais prováveis. Para a concretizar corretamente, deve conseguir dar resposta aos seguintes itens:

I. Meio Envolvente
O meio envolvente de uma empresa pode ser visto a dois níveis:

  • Envolvente transacional, que é constituída por todos os agentes que interagem diretamente com a empresa, ou seja, clientes, fornecedores, concorrentes e comunidade em que a empresa se insere.
  • Envolvente contextual, que inclui os condicionalismos externos à atividade da empresa, a nível macroeconómico, tecnológico, político-legal, sociocultural e tecnológico.

II. Dimensão

Deve determinar com clareza a dimensão atual e potencial da empresa, bem como a sua evolução histórica.

III. Segmentação de mercado

Responda às seguintes questões:

  • Qual parcela do mercado a sua empresa visa atingir?
  • Com base em que critérios é feita essa divisão do mercado potencial?
  • Como é que esses segmentos são quantificados?

IV. Comportamento de consumo

Aqui defina o seguinte:

  • Quem são os consumidores?
  • Onde, quando e quanto consomem?
  • Quais as suas motivações de compra?
  • Qual o valor psicológico que eles atribuem ao seu produto?

V. Comportamento de compra

Importa agora perceber o seguinte em relação aos seus potenciais clientes…

  • Quem compra?
  • Onde compra?
  • Quando compra?
  • Quem são os verdadeiros influenciadores da compra?

VI. Distribuição

No que toca à distribuição, deve responder às questões que se seguem.

  • Quantos e quais são os canais de distribuição que a empresa utiliza?
  • Qual é a importância para as vendas de cada canal de distribuição?
  • Que condições oferece cada canal (em termos de prazos, quantidades, preços, etc)?

Etapa 2 – Análise da concorrência
 
Para analisar a concorrência (número de concorrentes, características dos principais concorrentes, etc.) e os seus produtos ou serviços (posicionamento, preço, notoriedade, etc) deve atender às características genéricas da estrutura concorrencial, identificando os pontos fracos e pontos fortes dos principais concorrentes. Ganhar um conhecimento profundo das ações da concorrência é obviamente indispensável para qualquer empresa, sendo útil para prever alguns aspetos do seu comportamento futuro. Eis os pontos a considerar:
  

  • Quota de mercado que a marca detém. Esta pode ser definida, por exemplo, dividindo o número total de unidades que a empresa vendeu pelo total de unidades vendidas no mercado. Trata-se de definir a percentagem de mercado que a sua empresa controla.
  • Quota de mercado que a marca pretende deter.
  • Condicionalismos externos à obtenção da quota prendida.
  • Principais concorrentes (empresas que têm como alvos os mesmos segmentos de mercado que a sua).
  • Notoriedade de cada marca concorrente. Pode solicitar ajuda a empresas especializadas em estudos de mercado até porque o ideal é fazer um estudo de mercado para verificar até que ponto é que cada uma das marcas no mercado é reconhecida pelos consumidores.
  • Posicionamento estratégico da empresa em relação à concorrência. Em geral uma empresa opta por quatro tipos de posicionamento, que dependem da dimensão das necessidades satisfeitas dos consumidores e da análise da dimensão temporal da empresa. São eles:
    a. Penetração
    Consiste na conquista de quota de mercado à concorrência, num mercado cuja dimensão atual é limitada e as necessidades satisfeitas são restritas e específicas.
    b. Diversificação
    Trata-se de alargar os negócios da empresa a novas categorias de produtos e serviços que satisfazem as mesmas necessidades dos clientes (produtos substitutos) e de criar extensões das marcas atuais da empresa. É um tipo de posicionamento frequente nos mercados atuais, muito amplos.
    c. Especialização
    É o posicionamento típico das empresas cujo mercado futuro em que atuam é limitado, ou seja, focam-se nos produtos que vendem e tentam melhorá-los, bem como os canais e formas de distribuição.
    d. Expansão
    Sempre que uma empresa prevê que o mercado em que atua tem ainda fortes probabilidades de crescimento no futuro, pode optar pela diversificação dos produtos existentes e pela expansão para novos mercados com novos produtos.
  • Política de marketing-mix. Consiste em identificar as políticas praticadas pelos concorrentes em relação aos designados “4 P’s” do marketing: produto (product), comunicação ou promoção (promotion), distribuição (placement) e preço (price).

Etapa 3 – Análise interna da empresa

Faça agora uma análise à sua própria empresa, procurando identificar os principais pontos fortes e pontos fracos face aos concorrentes. Trata-se de aplicar e desenvolver mais profundamente os conceitos utilizados para a Análise da Concorrência. Deve realizar aqui uma análise exaustiva sobre os seguintes pontos:
 

  • Volume de vendas (registado e pretendido) e respetiva evolução histórica.
  • Quota de mercado e respetiva evolução histórica.
  • Imagem transmitida ao consumidor (posicionamento).
  • Posicionamento em relação à concorrência (registado e pretendida)
  • Notoriedade da marca (registada e pretendida)
  • Análise do custo versus rentabilidade de cada produto.
  • Políticas de Marketing-mix
  • Recursos humanos e técnicos disponíveis e necessários.

Artigos Da Série Como Criar Um Plano De Marketing:

  1. Como Criar Um Plano De Marketing – Parte 1
  2. Como Criar Um Plano De Marketing – Parte 2 (publicado)
  3. Como Criar Um Plano De Marketing – Parte 3
  4. Como Criar Um Plano De Marketing – Parte 4
  5. Como Criar Um Plano De Marketing – Parte 5
  6. Como Criar Um Plano De Marketing – Parte 6 (a publicar no dia 27/06/2015)
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Artigos Relacionados

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Procura

ARTIGOS POPULARES

10 Etapas para criar um e-commerce e vender na maior loja do mundo!

Ter um computador com acesso à internet é fundamental, mas não basta para começar a vender na maior loja do mundo. Conheça as 10 etapas para criar um e-commerce, aqui!

Como abrir uma loja virtual em Portugal

Da legislação ao software de faturação, passando por uma série de especificações técnicas! Tudo o que precisa de saber para abrir uma loja virtual em Portugal!

12 Passos Para Abrir Uma Loja Online

Hoje em dia, esteja onde estiver e seja a que horas for, desde que tenha acesso à Internet, pode entrar numa loja online, colocar um produto no carrinho de compras, pagar e aguardar a entrega na comodidade do lar. Assim, motivos não lhe faltam para desejar abrir uma loja virtual.

Como Vender No Ebay Passo A Passo

Saiba como vender no ebay passo a passo Vender no eBay, na empresa de comércio eletrónico mais conhecida no mundo, é semelhante a vender

25 Ideias Para Criar Uma Pequena Empresa

Investimento reduzido + espírito empreendedor = negócio rentável Se tem interesse em abrir um negócio lucrativo mas pouco dinheiro para investir, não esmoreça.

Como Abrir Uma Loja Na Internet

Saiba como abrir uma loja na Internet. Vantagens e benefícios de uma loja na Internet. Além de ser uma solução fácil de implementar e gerir, uma loja online apresenta inúmeras vantagens

Como dominar um teste psicotécnico antes que ele o domine a si

Os testes psicotécnicos são uma ferramenta de seleção utilizada em todo o mundo em processos de recrutamento de candidatos para um trabalho, geralmente antes de ser realizada uma entrevista.

A Importância Da Comunicação

Tanto em família como em negócio, não dar importância à comunicação significa perder oportunidades de construção de um bom relacionamento.

Como Abrir Uma Empresa Online?

Para que seja mais fácil abrir uma empresa online e gerar um desenvolvimento económico, o Portal da Empresa desenvolveu ferramentas que permitem criar, de forma simples e segura, empresas online.

Como Criar Uma Empresa Da Forma Tradicional Passo A Passo

O método Tradicional de criação de uma empresa é o mais demoroso, pressupõe várias deslocações e uma atenção acrescida. Contudo, tem a vantagem do contacto pessoal e da facilidade de esclarecimento de dúvidas.

Conteúdo

Como Criar Um Plano De Marketing – Parte 3

Usamos cookies para que o site funcione corretamente, personalizar conteúdo e anúncios e para analisar o nosso tráfego.
Consulte a nossa política de privacidade.