Como Resolver Uma Crise Na Empresa

Pequeno manual sobre como resolver uma crise na empresa

CRISE! Crise! C R I S E! Criiiiiiiiiiise!

Crise! É uma palavra pequena, com apenas cinco letras, soletra-se e escreve-se com facilidade mas quando a ouvimos ou lemos começamos a sentir suores frios e entramos em pânico. A seguir vivemos um crescente de ansiedade e stress enquanto a tal da Crise não se vai embora. E se o processo demorar muito entramos em colapso total. Uma crise dentro da própria Crise.
Porém, saiba que não é caso para tanto. Se reage desta forma a uma situação grave na sua empresa, diminui a sua capacidade de pensar e executar de forma otimizada a solução para o problema. Mude de atitude!

Se pertence ao grupo de empreendedores que está a sentir dificuldades na gestão da sua empresa, temos umas dicas para si!

É verdade que a atual crise económica tem levado milhares de empresas por todo o mundo a encerrar e Portugal não é exceção. No entanto, também é certo que em todas as crises existem muitas oportunidades à espera de quem as queira agarrar. Arregace as mangas e estenda o bracinho! Não espere pelo final da crise para parar de chorar. Largue o papel de vitima e vista os adereços do protagonista desta história se quer que a sua empresa sobreviva. Adapte-se sem grandes queixumes ao contexto económico, lute e vença. Muitos dos grandes empreendedores de todo o mundo, só conseguiram atingir o sucesso porque aprenderam a ficar calmos sob pressão. A sua postura é um pré-requisito para ultrapassar uma crise. Quando está sereno e confiante, está pronto para o sucesso. Saiba como com as pequenas lições úteis que preparámos para o ajudar a lidar com a crise e preparar a sua empresa para crises futuras.

resolver crise na empresa

Manual de sobrevivência sobre como resolver uma crise na empresa

1. Prepare-se para a crise

Não é má ideia que pense antecipadamente em todas as possibilidades de crise na sua empresa (acidentes, roubos, incêndios, desfalques, quebras abruptas nas vendas, etc). Determine e avalie cada caso que possa desencadear uma crise, nomeando para cada um as melhores formas de evitar danos maiores.
Eleja ainda uma equipa de media trainning que se antecipe na divulgação do problema utilizando a comunicação social, publicando declarações no site ou blog da empresas e, em última instância, convocando uma conferência de imprensa. Deve ser a sua empresa e não os seus clientes a divulgarem o assunto que motiva a crise e as primeiras 48 horas são cruciais na gestão do problema. A transparência é a arma ideal para qualquer empresa. Admita os erros e mostre que está a trabalhar para os emendar. Dessa maneira e com uma boa gestão, a sua empresa não chega a perder a credibilidade.

2. Encare a realidade

Seja capaz de enfrentar a realidade e de admitir que a sua empresa está a viver uma crise. Se não reconhecer que se encontra perante um problema, não pode seguir em frente e tentar resolvê-lo.

3. Procure a origem do problema

Se não sabe a causa do problema dificilmente consegue encontrar a solução. Não dê respostas rápidas e superficiais a uma crise instalada no seio da sua empresa. Isso só a deixaria mais vulnerável a novas crises. A única forma de dar a volta à situação é compreender a sua origem e implementar soluções estruturais e permanentes que impeçam novas ocorrências.

4. Pense duas vezes

Não reaja de imediato. Pondere e pense duas vezes antes de reagir. Seja paciente e recolha o máximo de informação possível e pergunte a si próprio se o que está a acontecer agora, que tanto o aborrece, terá importância daqui a um ano. Se a resposta for “não”, tente manter a calma e resolver o problema sem alaridos. Se a resposta for “sim”, concentre-se, ponha a parte emocional de lado e verá que consegue melhorar a sua capacidade de tomada de decisões.

5. Seja positivo

Numa crise é normal que parte dos seus pensamentos sejam negativos mas se quer manter a calma tem de procurar encarar os problemas com otimismo. Não divague a pensar no pior cenário: a empresa a abrir falência, os colaboradores a empacotar os seus pertences, o patrão a considerar o suicídio… Nada disso! Oriente a sua mente para algo positivo – nem importa o quê – e mantenha-se otimista.

6. Pense a longo prazo

Otimismo, sim, mas não em excesso. A dificuldade em enfrentar a realidade devido a um excesso de otimismo pode levá-lo a pensar que o problema da empresa não é assim tão grave. Pode ser verdade. Pode ser mentira. Na dúvida tenha vistas largas para sobreviver em contexto de crise. Ainda que possa resolver o problema hoje, pensar no imediato deixa a sua empresa mais exposta a novas crises. Para sobreviver, prepare-se para o longo prazo e antecipe a melhor forma de se defender perante condições adversas.

7. Nunca pergunte “e se?”

A pior pergunta que pode colocar a si próprio ou aos outros no meio de uma crise começa com “e se”. Esta linha de pensamento induz a puro pânico, agrava o medo e aumenta o problema. Não se force nem force ninguém a imaginar situações que não ocorreram e que podem nunca acontecer. Concentre-se em trabalhar para uma solução do problema em concreto.

8. Procure ajuda dentro da empresa

Procure a ajuda de outros colaboradores dentro da empresa. É importante que oiça a opinião e as ideias de outras pessoas, além de que é uma excelente oportunidade para fortalecer os laços entre os trabalhadores.

9. Chame um amigo ou mentor

Não tenha medo nem vergonha de pedir conselhos numa situação de crise. A opinião de alguém em quem confia mas que não está emocionalmente envolvida, pode ser de grande ajuda porque essa pessoa é capaz de ver o problema de uma perspetiva diferente e pode ajudar a chegar a uma solução. Além disso, quando expõe o problema a uma pessoa que respeita, começa a partilhar os seus pensamentos em voz alta e só isso pode fazer com que consiga descobrir uma nova abordagem ou solução para o problema.

10. Seja proactivo

Olhe para o problema e pense nas soluções possíveis de uma forma proactiva. Mesmo que as soluções não sejam evidentes, uma atitude proactiva é meio caminha andado para resolver seja o que for.

11. Arrisque

Durante uma crise é importante que corra o risco de fazer as coisas de forma diferente, de sair da sua zona de conforto. É nestas alturas que deve sentir medo e desconforto. Só assim, sendo posto à prova, é que consegue ser um verdadeiro empresário, um verdadeiro líder.

Todo o risco representa algum medo mas o verdadeiro líder sabe que não pode deixar de agir por causa desse sentimento. Ter medo é crescer e o país precisa mais do que nunca de empresas inovadoras. Tenha coragem de enfrentar problemas e encontrar soluções. Saiba avaliar e perceber os riscos que a empresa deve ou não correr.

12. Tenha uma visão

Precisa de ter uma visão daquilo que deseja para a sua empresa dentro de cinco anos. Se não determinou os seus objetivos pode ficar pelo caminho. Convém assim ter uma visão de projeto partilhada com todos os colaboradores e se possível por todos validada e apoiada. Deste modo, numa crise ou fora dela, consegue focar-se nos objetivos e reunir esforços para ultrapassar o problema. Sabendo claramente o que quer da sua empresa e como é que ela se distingue da concorrência, sobrevive como empresário.

13. Mantenha o seu processo de vendas

É natural que se preocupe sempre que as vendas da sua empresa diminuem, mas isso não é motivo para se descontrolar e começar a pensar em soluções avulso que em nada contribuirão para a resolução do problema. Lembre-se em primeiro lugar do seu processo de vendas que sempre ditou aquilo que é preciso ser feito para finalizar uma venda na sua empresa.

14. Continue a fazer prospeção de mercado

Não se descuide com a prospeção de novos clientes numa época de crise. Se apenas prestar atenção aos clientes atuais, sacrifica as vendas a longo prazo. Mesmo que a sua empresa já tenha atingido uma dimensão considerável, não relaxe. Faça sempre prospeção, não negligenciando os clientes já existentes.

15. Não corte no marketing e publicidade

É natural que em caso de queda nas vendas durante uma crise, tenha tendência ou necessidade de fazer cortes. Mas começar por cortar no marketing e na publicidade é um erro porque significa cortar com a projeção da empresa e com a partilha da sua visão com clientes e potenciais clientes. O que numa crise precisa mais do que nunca!

16. Cuide de si

Faça da sua saúde e bem-estar pessoal uma prioridade. Só dessa forma consegue lidar bem com uma crise. Coma de forma equilibrada, faça exercício físico e durma o suficiente. Se o fizer, reduz o nível de stress, aumenta o autocontrolo, memória e inteligência emocional e ajuda o corpo a funcionar no seu mais alto nível e responder melhor a uma emergência.

17. Reduza a cafeína

Quando está no meio de uma crise, não deve fazer intervalos para beber café. A cafeína pode desencadear uma liberação de adrenalina, dando-lhe uma rápida explosão de energia e força física que dura pouco, porque logo de seguida começa a sentir fadiga e irritabilidade. Em vez de pegar num café, refrigerante ou bebida energética, beba água.

18. Desligue-se

Por vezes tem de ter a coragem de se afastar do problema por uns tempos. Não quer dizer que vá para o estrangeiro de férias durante um mês mas uma ou duas horas de descanso numa atividade de que gosta pode ser suficiente para recuperar a energia, processar a situação e abordar então o problema numa nova perspetiva.

19. Descanse

A crise pode exigir que esteja mais horas que o habitual na empresa e que passe os fins de semana a trabalhar mas a verdade é que se permanecer num estado prolongado de stress, só pode agravar o problema e causar danos a longo prazo para a sua saúde. Descanse, simplesmente. Passeie, veja a sua série preferida na televisão ou inicie um ritual de que gosta, como uma caminhada, uma corrida pela manhã, uma ida ao ginásio e aproveite esse momento para meditar e aumentar a sua resistência. Desta forma aumenta também a sua capacidade de tomada de decisões racionais e informadas.

20. Faça mudanças

Veja a crise como uma excelente oportunidade para mudar o que está errado na sua empresa. É altura de fazer alterações significativas também porque em momentos de crise os trabalhadores estão mais dispostos a ceder e não são tão resistentes à mudança.

E agora sim, releia este pequeno manual quantas vezes entender necessárias até se tornar para todos os seus colegas um exemplo de sabedoria e sensatez no meio de uma crise na empresa.

Print Friendly

About The Author

Sofia Santos

Licenciada, pós-graduada e mestre em Comunicação, exerce atualmente a atividade de Técnica de Marketing na PC.Clinic. Adora as estratégias online para difusão de marcas, produtos e serviços de empresas mas gosta mais ainda de as usar para ir ao encontro dos desejos e necessidades dos consumidores mais exigentes. Pelo meio não consegue largar a produção de conteúdos de qualquer género e em qualquer tipo de suporte. Para ela escrever é dançar com as letras. É brilhar, rodopiar, suar, cansar, aprender, rir e sonhar. Ir e voltar sem sair do lugar.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *