Como Fotografar Produtos Para A Loja Virtual Da Empresa

Se no seu site ou loja online as fotografias dos produtos que vende não forem atrativas dificilmente suscitará o interesse dos consumidores. Interessa-lhe perceber como conseguir boas imagens sem recorrer a um profissional? Não é difícil. Precisa apenas de uma máquina fotográfica, paciência, motivação e alguns materiais. E precisa, claro está, de ler este artigo.

Se está a precisar de colocar imagens dos seus produtos no site da sua empresa ou mesmo na nova loja virtual mas não é nenhum fotógrafo profissional, é natural que precise de ajuda. Como sabe, uma boa dose de fotos atraentes dos artigos que comercializa faz milagres. Imagens bonitas e bem captadas ajudam a mostrar os detalhes importantes dos produtos e inspiram confiança no consumidor. E como no mundo online o cliente não tem contato direto com o produto, as fotografias e respetivas legendas têm que ser as melhores. Mas se não tem verba para contratar um fotógrafo profissional para executar essa tarefa, e os seus produtos não têm um tamanho demasiado grande, pegue numa máquina fotográfica e comece você mesmo a tirar as fotografias aos seus produtos. Se seguir as nossas instruções verá que essa tarefa não é assim tão difícil. Com boa vontade, uma máquina fotográfica, um estúdio improvisado e as indicações corretas consegue dar conta do serviço. Siga estas dicas!

fotografar produtos

15 dicas sobre como fotografar produtos para a loja virtual da empresa

1. Prepare os materiais necessários

Com objetos que pode trazer da sua própria casa consegue facilmente montar no escritório um mini estúdio de fotografia. Assim, procure os seguintes materiais:

  • 1 caixa de papelão (que vai usar para cortar apenas uma parte)
  • 1 rolo de papel de alumínio (quanto mais largo melhor)
  • 1 pedaço de papel vegetal com, no mínimo, 20 centímetros
  • Um grampo de pressão de 6 polegadas (serve para deixar o “estúdio” em pé) ou um outro apoio que funcione

2. Monte o seu miniestúdio

Corte um pedaço da caixa de papelão que arranjou de forma a que fique maior do que o produto que quer fotografar. Não exagere no tamanho senão depois não consegue transportar o painel com facilidade. A ideia é que as paredes laterais e a superior da caixa permitam que entre luz, como se fosse uma janela. O indicado é que em cada uma das janelas da sua caixa de papelão existam pontos de luz fria, ou seja, luz branca. Mas apenas com uma já é possível conseguir resultados positivos. Uma de cada lado também funciona bem. Outro ponto importante é revestir toda a caixa de papelão em branco para o tom da cor do papel não influenciar no resultado final da foto.

A seguir, corte um pedaço do papel de alumínio maior do que o pedaço de papelão. O lado opaco do papel alumínio dará uma luz menos intensa do que o lado brilhante. Tanto pode usar um como outro.

Por último, cubra o papelão e prenda com fita adesiva e, pronto, já tem o seu painel refletivo!

3. Use muita luz

A luz natural funciona melhor para qualquer tipo de fotografia e deve ser usada sempre que possível. Fotografe os seus produtos numa mesa o mais próximo de uma janela possível e tente tirar as fotos aos seus produtos durante o dia. Use o papel vegetal para tapar grande parte da janela (corte inteiro, evite emendas). A seguir, corte outro pedaço comprido o suficiente de modo que comece por baixo da mesa e vá até ao cimo do vidro. Depois coloque um pedaço grande de papel alumínio sobre a mesa, lado fosco ou brilhante para cima, como preferir.

No entanto, não basta ter tenção à quantidade e a qualidade da luz, veja igualmente a sua distribuição. Para isso, deve estar atento a dois tipos de luz: luz dura, que resulta numa sombra forte causada por uma fonte de luz pequena (o flash de um smartphone, por exemplo) e luz suave, que resulta numa sombra suave causada por uma fonte de luz maior (um flash externo, por exemplo). É evidente que deve preferir a luz suave que dá um resultado visual mais profissional. Mas para o conseguir tem de difundir e espalhar a luz que está a usar. Como? Usando uma fita branca ou um saco de plástico branco e cobrindo o flash com esse material. Isso fará com que a luz seja distribuída de forma mais uniforme em todas as partes do objeto, em vez de estar centrada num único ponto.

4. Use fundo branco

Não é por acaso que a grande maioria dos sites de comércio eletrónico usa um fundo branco nas suas fotografias. O fundo branco faz a fotografia ser mais eficiente e atrativa porque cria um foco sobre o objeto em si. A técnica mais usada aqui chama-se curva infinita e permite fotografar produtos contra um fundo branco infinito, ou seja, que não revela nada do horizonte, nada na parte de trás do produto. Para criar este tipo de fundo, basta colocar um papel branco ou tecido branco dobrando-o de forma a criar uma curva sutil. Assim, o seu produto será destacado e nada mais conseguirá atrair a atenção do consumidor.

5. Limpe o produto cuidadosamente

As poeiras podem refletir a luz e a alta resolução das câmaras digitais que se usam hoje em dia conseguem mostrar as partículas de pó na impressão digital. A iluminação suave também revela a sujidade e por isso convém limpar profunda e cuidadosamente o produto antes de o começar a fotografar. Use um pano macio, limpo e com poucos pelos, como uma toalha de algodão, para o fazer. Se necessário passe um pouco de álcool no produto: é seguro e não deixa resíduos na maioria das superfícies. No entanto, não use álcool em materiais como o plástico comum. Nesse caso use água com sabão. Se tiver dúvidas, faça primeiro um teste numa área pequena e menos visível do produto.

6. Encontre um ponto de vista invulgar

Destaque alguns recursos especiais do seu produto, algo que possa surpreender até o consumidor habitual. Para isso, ao tirar as fotos, procure usar ângulos invulgares, por exemplo: tirar a foto de cima, focar apenas um pormenor, etc. Depois procure contar uma história com as imagens capturadas em diferentes ângulos. A vantagem aqui é que como nunca se sabe qual o ponto de vista que vai acabar revelando a parte mais interessante e atraente de um produto a um determinado consumidor, consegue mostrar diferentes opções.

7. Use um tripé e um temporizador

Nada de fotos tremidas. Qualquer vibração ou movimento pode estragar a imagem, particularmente se o produto da imagem for muito pequeno e tivermos de nos aproximar muito para o fotografar. A solução é usar um tripé que vai garantir fotografias estáveis. E se usar também um temporizador, que faça a máquina disparar automaticamente, elimina a vibração que ocorre quando prime o botão.

8. Não use flash

Como o flash da máquina fotográfica pode criar diversos tipos de reflexos na imagem, aconselhamo-lo a não o usar. Se não tiver outro tipo de flash, tire as suas fotografias em locais claros, perto de janelas, e desligue todas as luzes que possam estar acesas nessa zona.

9. Foque-se no produto

Se já encontrou o lugar com a luz ideal é hora de se concentrar no modelo: o seu produto! Seja direto, claro e simples a fotografá-lo. Para isso, não se esqueça de confirmar se ele está sobre um pedaço de tecido sem brilho ou papel branco. Muitas vezes é quanto basta. Não distraia o seu cliente com pormenores ou outros objetos acessórios. O cliente deve olhar para a fotografia e os seus olhos ficarem imediatamente alinhados com o produto, em linha direta com ele.

10. Posicione devidamente os seus produtos

Depois de colocar o seu produto em cima de uma mesa perto da janela, dobre para baixo as pontas do papel alumínio (ou outro) para as pontas não ficarem levantadas e fixe bem o papel sobre a mesa, como se fosse um tapete. Use a fita adesiva se necessário e depois use o painel refletivo para capturar a luz do sol em cima do seu produto até capturar o angulo correto. Quando encontrar o ângulo certo, aproxime ao máximo o painel do seu produto, mas sem deixar que apareça na foto. Elimina a necessidade de flash e dá sempre bons resultados.

11. Acerte na resolução

Outro ponto importante é a resolução. Hoje em dia há máquinas com resoluções excelentes, é verdade, mas opte por uma resolução satisfatória que vá de encontro às suas necessidades mas que não leve uma eternidade para ser carregada, pois isso pode aborrecer o cliente.

12. Se necessário, use adereços

Se entender que para vender melhor o seu produto deve usar adereços, não hesite. Mas escolha os adereços mais indicados. Possivelmente nem precisa de os procurar fora de casa ou do escritório. Se não tem ideias, folhei revistas e tome atenção às fotos, verificando que tipo de objetos aparecem em segundo plano: uma planta, um prato, um sofá, uma pessoa? Nalguns casos o contexto da fotografia é importante e pode tornar a fotografia muito mais apelativa. Por exemplo, se estiver a fotografar um iogurte de morango, por que não colocar morangos frescos à volta? Se estiver a fotografar um relógio por que não fotografá-lo no pulso de uma pessoa? Se estiver a fotografar um livro, por que não colocar uma estante com outros livros como background? As possibilidades são inúmeras.

13. Escolha um bom editor de fotografias

Depois de passar as fotografias para o seu computador, escolha um bom editor de imagem. Há várias opções gratuitas na Internet e fáceis de aprender a utilizar. Nelas consegue recortar a imagem, recolorir, mudar a luminosidade e emendar algum defeito.

14. Aproveite as fotos do fabricante

Se o fabricante do produto que vende tem (boas) fotos oficiais no site, não hesite em usá-las. Além de poupar tempo, trabalho e dinheiro consegue usar fotografias profissionais no seu próprio site ou loja online.

15. Promova a interatividade

Outra opção complementar é pedir aos seus clientes que tirem fotos dos seus produtos e as enviem (por email, por exemplo) para que possa selecionar e publicar as melhores. Além de se aproximar dos seus clientes, de fomentar um relacionamento, recebe mais opções de divulgação.

E agora é só pegar na máquina fotográfica e começar a disparar, testando ângulos, iluminação e posições. Não poupe esforços, porque mais tarde, calmamente, pode escolher no ecrã do seu computador as imagens que ficaram melhor. São essas as que deve publicar no seu site. Não é complicado…

Print Friendly

About The Author

Sofia Santos

Licenciada, pós-graduada e mestre em Comunicação, exerce atualmente a atividade de Técnica de Marketing na PC.Clinic. Adora as estratégias online para difusão de marcas, produtos e serviços de empresas mas gosta mais ainda de as usar para ir ao encontro dos desejos e necessidades dos consumidores mais exigentes. Pelo meio não consegue largar a produção de conteúdos de qualquer género e em qualquer tipo de suporte. Para ela escrever é dançar com as letras. É brilhar, rodopiar, suar, cansar, aprender, rir e sonhar. Ir e voltar sem sair do lugar.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *